Contato: joaoregotk@hotmail.com -----68 99987-8418

sexta-feira, 21 de julho de 2017

Ray Melo, da editoria de política do ac24horas 19/07/2017 22:51:27

O ex-deputado Márcio Bittar poderá abandonar o PSDB e disputar o Senado pelo PMDB. As negociações estão em andamento em reuniões organizadas por líderes de partidos de oposição. O presidente do PMDB, deputado federal Flaviano Melo confirmou o interesse de seu partido na filiação de Bittar, mas a decisão final dependerá do posicionamento do ex-prefeito Vagner Sales.

As reuniões também estariam servindo para costurar uma aliança com todos os partidos de oposição em torno de uma aliança para que seja lançada apenas uma chapa majoritária dos partidos que integram o bloco. A deputada estadual Eliane Sinhasique (PMDB) confirma que a reunião de quarta-feira (19) foi com o senador Gladson Cameli, pré-candidato ao governo do Acre pelo PP.

A peemedebista informa que a reunião com Cameli não teria acontecido para tratar da filiação de Márcio Bittar ao PMDB, mas para tratar de uma junção de forças para construir um processo de coalizão. Sobre Bittar, Sinhasique disse que há rumores da filiação há quatro meses. “Eu penso que todos que venham para o PMDB tem que ter espírito colaborativo de construção”, ressalta.

Procurado pela reportagem, o deputado federal Flaviano Melo (PMDB) confirmou o que ele define como “namoro” de seu partido com Márcio Bittar. “Nós tivemos uma conversa. Ele já demonstrou esse interesse, mas hoje nossa conversa foi com Gladson, que informou que falou dessa questão com Vagner, em Cruzeiro do Sul. Márcio sempre se identificou com o PMDB”.

Questionado por uma possível candidatura de Bittar ao Senado pelo PMDB, Flaviano Melo disse que a decisão não é sua. “Não é um convite. Tem um namoro, mas uma candidatura ao Senado passa lá pelo Vagner. Ele é quem vai decidir. Uma candidatura do Márcio vai depender do entendimento dele com o Vagner, peemedebista que já manifestou interesse em ser candidato”.

A reportagem de ac24horas também falou com Vagner Sales. O ex-prefeito de Cruzeiro do Sul informou que não estava sabendo das articulações para filiação de Márcio Bittar. Já o tucano Bittar praticamente confirmou as negociações para sua saída do PSDB, mas demonstrando respeito a Sales, ele afirma que “não farei nada que não for combinado com Vagner Sales”, comenta.

A saída de Bittar do PSDB poderá colocar fim na queda de braço com o deputado federal Major Rocha pelo controle do ninho tucano, mas pode ser o estopim de um novo conflito, já que Rocha vem se apresentando como candidato ao Senado, e na possível chapa majoritária de PMDB e PP, Sérgio Petecão (PSD) é o outro candidato que entrará no páreo pelo da disputa das duas cadeiras ao Senado.

Nenhum comentário: