Contato: joaoregotk@hotmail.com -----68 99987-8418

quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

Suposto calote

jan 11, 2017 Página 20.net Poronga

Foto: Da Assessoria Arquivo

O vereador Roberto Duarte Júnior (PMDB) está sendo acusado de ter prometido emprego na Câmara Municipal de Rio Branco em troca de serviços de gravação de vídeo. Segundo o denunciante, o peemedebista não teria cumprido a promessa.
Denunciante

A denúncia foi feita na segunda-feira, 9, pelo proprietário da produtora de vídeos Nativus, Lelande Holanda. Ele usou sua página no Facebook para contar a suposta tratativa com o parlamentar municipal.
Indicação

Segundo a postagem, ele teria sido procurado por Roberto Duarte no início da campanha de 2016, por indicação de Frank Vidal, que agora exerce o cargo de assessor do vereador eleito. O então candidato buscava alguém parar produzir os vídeos de campanha.
Palavras de Holanda

“(…) ele propôs que eu fizesse os vídeos para a campanha, mas ressaltando que o dinheiro disponível (…) já estava todo comprometido com outras coisas. Ele então propôs um acordo em que eu produziria os vídeos e, em troca do trabalho (…), caso fosse eleito, eu ia fazer parte da sua equipe de gabinete”, afirma o reclamante.
É grave

Mais do que um calote, o caso pode ser caracterizado corrupção eleitoral, caso fique comprovada a denúncia de Lelande Holanda.
O que diz a lei

O art. 299 do Código Eleitoral afirma que é crime de corrupção eleitoral “dar, oferecer, prometer, solicitar ou receber, para si ou para outrem, dinheiro, dádiva, ou qualquer outra vantagem, para obter ou dar voto e para conseguir ou prometer abstenção, ainda que a oferta não seja aceita”.
Boca de siri

Após a denúncia, o vereador do PMDB deu entrevista e não comentou o assunto. Ele também não usou o Facebook para se defender das acusações.

Nenhum comentário: