Contato: joaoregotk@hotmail.com -----68 99987-8418

quarta-feira, 14 de setembro de 2016

Vem aí, o primeiro presente do Michel Temer (PMDB) ao povo brasileiro: Preço do gás terá aumento a partir de segunda-feira

O Gás Liquefeito de Petróleo (GLP), ou gás de cozinha, vai ficar mais caro a partir da próxima semana. A Fogás já anunciou reajuste de 6% e a Amazongás ainda não definiu o reajuste. A botija de 13 quilos deve passar de R$ 60 para R$ 65 em média.
A Fogás encaminhou mensagem aos pontos de vendas alertando sobre o aumento do preço. De acordo com o anúncio, o dissídio coletivo, a inflação e o aumento das despesas logísticas são os principais motivos para o reajuste. “Devido ao esforço de contenção de custos, o aumento de preço será abaixo da inflação, que no período chega a 7,9%”, informa o comunicado.
Revendedor Fogás há dez anos, Jaime Pontes conta que o reajuste será em todos as botijas que atualmente custam R$ 60 a de 13 Kg, R$ 38 a de 8 Kg e R$ 29 a de 5Kg para venda. “Todo ano há o reajuste nessa época, os clientes sempre reclamam, mas como não tem outro jeito, compram”, disse acrescentando que no bairro Flores, zona centro-sul de Manaus, ele vende em média 3 mil botijas por mês, distribuídas entre os três pesos.
A Amazongás ainda não fez nenhum anúncio sobre o aumento, o que deve acontecer no próximo mês, afirma um revendedor que não quis se identificar. “A Amazongás custa a divulgar o aumento, mas ele acontece geralmente um mês após o da Fogás com percentual menor”, disse. No Centro, esse revendedor comercializa, em média, 500 botijas por mês a R$ 60 a de 13 Kg.
Ainda não há nenhuma definição sobre o reajuste, afirma o superintendente da Amazongás, Pedro Ferreira, ao destacar que o custo elevado da logística pesa no valor final de revenda. “Como estamos longe dos grandes centros, a logística é muito cara e tudo vem de fora. Como não fabricamos botijas, todos os produtos e peças vêm de outros lugares, principalmente de São Paulo”, ressalta.
fonte  www.jornalatribuna.com

Nenhum comentário: