Contato: joaoregotk@hotmail.com -----68 99987-8418

terça-feira, 26 de abril de 2016

Leo de Brito libera mais de meio milhão de reais para investimentos em Tarauacá


leo_e_rodrigo
Já está disponível, para prefeitura de Tarauacá, o recurso no valor de R$ 550 mil para aquisição de máquinas e equipamentos, que deverão ser utilizados na melhoria da infraestrutura do município. Trata-se da liberação de uma emenda parlamentar do deputado federal Leo de Brito (PT), que percebendo a necessidade de garantir a recuperação de vias, ramais, terraplanagem e construção de açudes apresentou o projeto, no âmbito do Programa de Implementação de Infraestrutura Básica nos Municípios da Região do Calha Norte, do Ministério da Defesa.
“A intenção é, além de melhorar as vias de acesso e os serviços básicos, garantir um serviço de manutenção e fiscalização adequado para o bom andamento das obras. A aquisição desse maquinário viabiliza essas ações de forma eficiente e segura, e quem ganha diretamente é a população”, explicou o parlamentar.
Para o prefeito de Tarauacá, Rodrigo Damasceno a liberação do recurso representa o avanço em outras áreas além da infraestrutura. “Com a compra desse equipamento além de garantir a manutenção das obras, nós poderemos ter mais eficácia em um compromisso que assumimos que é de construir alguns açudes para população ribeirinha, durante o período do inverno”, disse.
O gestor ressaltou também que a compra do equipamento gera economia à prefeitura. “Mensalmente, nós gastamos em média R$ 30 mil no aluguel desses equipamentos. Com a liberação da emenda do deputado Leo de Brito, estaremos economizando e podendo direcionar o dinheiro que seria gasto com essas ações para outros fins”, frisou.
Programa Calha Norte
Criado em 1995 pelo Governo Federal, o Programa de Implementação de Infraestrutura Básica nos Municípios da Região do Calha Norte é um dos projetos sociais realizados pelo Ministério da Defesa. O principal objetivo é promover o desenvolvimento ordenado e sustentável da Amazônia, atendendo às carências vividas pelas comunidades locais.
Fonte: diretodoplanalto

Nenhum comentário: