Contato: joaoregotk@hotmail.com -----68 99987-8418

sábado, 5 de agosto de 2017

SINTEAC reúne com SIMTAR para tratar de assuntos referentes a retirada de gratificações e direitos dos servidores municipais


Na manhã desta quinta-feira(03), estiveram reunidos os dirigentes do Sinteac - Sindicato dos Trabalhadores em Educação, juntamente com a diretoria do Simtar - Sindicato dos Trabalhadores da Administração Municipal, que agrega todas as demais secretarias do município para discutirem assuntos referentes a retirada de gratificações e direitos dos trabalhadores do município de Tarauacá.

Recentemente a administração municipal tomou algumas medidas que retira algumas gratificações dos servidores municipais das diversas secretarias, afetando diretamente a vida destas pessoas, pois a grande maioria recebe em média seus proventos equivalente a um salário mínimo, já com complementação. A maioria desses servidores pagam sua cesta básica com essa gratificação, pois além de ter compromisso com financiamento de casa, muitos deles pagam faculdade para seus filhos.
“Entendemos que se a prefeitura tomou essas medidas, poderia  antes ter dialogado com o sindicato representante da categoria, para juntos encontrarmos uma alternativa, e não tomar essas medidas de forma autoritária”, disse Gleicimar Medina presidente do SIMTAR.

“Agora ficou difícil: retiraram as gratificações e horas extras até dos coveiros. Como esses irão trabalhar nos finais de semana, se porventura alguma pessoa vir a óbito? O fato é que ninguém agora pode mais morrer nos finais de semana, só durante a semana, ou seja, de segunda a sexta, caso contrário não terá nenhum coveiro para atender as pessoas”, ressalta a vice-presidente do SIMTAR Marnilsa Martins. 

“Medidas nesse sentido é que tornam uma administração descompromissada difícil de ter credibilidade. Em relação aos trabalhadores em educação, já havíamos feito um acordo na negociação de data-base, ocorrida ainda no inicio do mês julho deste, onde a prefeitura se comprometeu a não mais tomar essas medidas, e sim de abrir um diálogo com os trabalhadores, para avaliar cada situação e uma forma de regularizar essas gratificações”, disse o presidente do SINTEAC Lauro Benigno.

Já o sindicalista Eurico Paz, finalizou sugerindo uma reunião com a gestão municipal para tentar resolver esse e outros impasses, salientando que caso não seja encontrado uma solução, acionar a assessoria jurídica dos sindicatos para que se busque um entendimento jurídico acerca desses problemas.

Nenhum comentário: