Contato: joaoregotk@hotmail.com -----68 99987-8418

Noticias da terrinha de TK

Sexta-feira (15) de Novembro de 2017, Dia amanheceu já prometendo muita chuva nas próximas horas. Bom feriado a todos.

segunda-feira, 26 de junho de 2017

Frente Popular realiza “comício” para mostrar pré-candidatos em Cruzeiro do Sul e diz que “oposição quer ganhar eleição antes da hora”



O processo de escolha do nome para concorrer nas eleições de 2018 à sucessão do governador Sebastião Viana foi deflagrado na manhã deste sábado, 24. O evento ocorreu no Teatro dos Nauas, em Cruzeiro do Sul, reunindo, além do próprio Sebastião e dos quatro pré-candidatos da Frente Popular do Acre, o senador Jorge Viana e o presidente da Assembleia Legislativa do Acre, deputado Ney Amorim (PT), ambos pré-candidatos – Jorge à reeleição e Amorim à segunda vaga.

Deputados estaduais e federais aliados do governo petista, prefeitos, vereadores, representantes de sindicatos e do movimento civil organizado lotaram o teatro.

Entre os pré-candidatos ao governo, o único que vestia vermelho era o atual prefeito de Rio Branco, Marcus Viana. Em eventos anteriores do partido ele optava de aparecer, geralmente, de amarelo.

Além de Marcus Viana, a vice-governadora do Acre, Nazareth Araújo, o deputado estadual e presidente da executiva regional do PT, Daniel Zen, e o secretário de Segurança Pública do Estado, Emylson Farias, compunham, no encontro, o quarteto de pré-candidatos petistas ao governo.

Dos discursos sobre a oposição no Acre e o governo de Michel Temer (PMDB), o mais virulento foi o do deputado federal Leo de Brito (PT). Segundo ele, Temer comanda a administração “mais corrupta da história do país”. E sem citar o nome do senador Gladson Cameli (PP), único pré-candidato ao governo pela oposição até o momento, afirmou que a população “não pode aceitar a farsa política” daqueles que “falam muito e fazem pouco” pelo Acre.

Já deputado federal Raimundo Angelim (PT) disse à plateia que a militância dos partidos da coligação precisa conversar com cada cidadão do Estado. “Vamos lembrar em que condições recebemos o governo e as prefeituras das mãos de nossos adversários. Vamos contar aos jovens que aqui já imperou o esquadrão da morte, e que hoje tudo isso é passado”, afirmou, esquecendo talvez que a população acreana vive sob o medo das facções criminosas e que o número de vítimas do banditismo aumenta a cada dia.

A pior gafe, porém, foi cometida pelo representante do PSOL, que diante dos pré-candidatos petistas, declarou apoio ao prefeito Marcus Viana. Nem este se mostrou satisfeito com a descortesia do dirigente partidário.

Discursos amenos

Tanto o governador Sebastião Viana, quanto o irmão dele, o senador Jorge Viana, optaram por pronunciamentos mais suaves.

Sebastião lembrou que o evento deste sábado se repetirá nas cinco regionais do Acre, num processo em construção da unidade em torno de um nome para concorrer ao governo. Segundo ele, a decisão sobre a quem caberá a missão de enfrentar Gladson nas urnas só sairá em setembro deste ano.

Já o senador Jorge Viana enfatizou a necessidade de os militantes se esforçarem ao máximo para fortalecer, em todos os recantos do Estado, o nome do deputado Ney Amorim.

Folga na tarde de sexta

Segundo informação passada à reportagem, servidores da educação estadual receberam folga na tarde de ontem, sexta-feira, 23, em troca do compromisso de comparecerem ao evento deste sábado.

Uma funcionária da educação estadual revelou ao site que ela e os demais colegas do departamento em que trabalha receberam a recomendação do chefe do setor de que “não faltassem de jeito nenhum” ao evento promovido pela FPA. 
Archibaldo Antunes 24/06/2017 14:38:01



Nenhum comentário: