quinta-feira, 11 de maio de 2017

Ilderlei Cordeiro “rifa” aliados de Vagner e vereadores preveem “rompimento”



 Archibaldo Antunes - antunes.acre@gmail.com  10/05/2017  15:10:20
Corresponde no Vale do Juruá
Durante as eleições de 2016, Vagner e Jéssica Sales foram os principais cabos eleitorais de Ilderlei Cordeiro, em Cruzeiro do Sul
Eleito sob as bênçãos do padrinho político Vagner Sales (PMDB), o atual prefeito de Cruzeiro do Sul, Ilderlei Cordeiro (PMDB), já dá sinais de que pode se rebelar. Nos últimos dias, ele tratou de expurgar os aliados de Sales lotados na administração municipal. Apenas da Secretaria de Saúde, de acordo com informações extraoficiais, Ilderlei teria exonerado cerca de 100 servidores, a maioria agentes de endemias. Estima-se que o corte atinja até 300 pessoas. Mas o número exato de demitidos não pôde ser confirmado pela reportagem.
Os cargos vagos têm sido preenchidos por pessoas da confiança do atual prefeito, segundo vereadores da base aliada consultados pela reportagem. Coordenadores de diversos órgãos públicos da antiga gestão também estão sendo remanejados para postos de menor importância. Especula-se ainda que até mesmo secretários municipais ligados a Vagner Sales serão guilhotinados.
A justificativa para as demissões é a adequação à Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), que prevê limite de gastos com pessoal para os municípios brasileiros em até 54% da receita líquida. Apesar disso, conforme demonstra matéria publicada no ac24horas o Diário Oficial do Estado revela que a prefeitura de Cruzeiro do Sul definiu a nova estrutura de cargos comissionados. São quase 600 nomeações, a um custo estimado de mais de R$ 17,5 milhões por ano.
Procurados, o secretário municipal de Gestão e Administração, Manfrine Pinheiro da Costa, o chefe de Gabinete do prefeito, José Antônio Muniz, e o assessor de Comunicação, Neto Vitalino, não atenderam as ligações.

Criatura contra o criador

Vereadores da base de apoio do prefeito Ilderlei Cordeiro na Câmara Municipal comentaram, sob sigilo, que as medidas adotadas pelo prefeito peemedebista têm tudo para resultar em uma cisão política com Vagner Sales. Mesmo declarando apoio à reeleição de Jessica Sales (PMDB) à câmara Federal, sabe-se que um tio de Ilderlei, de prenome Rudilei, concorrerá ao cargo de deputado federal nas eleições de 2018.
Ao demitir da prefeitura centenas de aliados do patrono político, Ilderlei certamente enfraquece Jessica. E, ao que parece, procura fortalecer o parente.

Vagner Sales nega rompimento com o prefeito Ilderlei Cordeiro

O ex-prefeito de Cruzeiro do Sul, Vagner Sales (PMDB) procurou a reportagem de ac24horas na tarde desta quarta-feira (10) para negar que rompeu com o prefeito Ilderlei Cordeiro PMDB. Sales destaca que “não poderia entrar em conflito com uma pessoa que ajudei a eleger. Fui eu quem procurou Ilderlei para ser candidato, mas nunca interferi em sua administração”, enfatiza Vagner Sales.
Segundo o peemedebista, não há racha de seu grupo com a atual administração, “que na eleição teve meu apoio, o apoio da deputada Jéssica Sales e todo o PMDB que foi às ruas para pedir votos como sempre fez com as candidaturas definidas democraticamente nas convenções partidárias. Ilderlei tem liberdade para exercer seu mandato e tomar suas próprias decisões administrativas”.
Vagner Sales ressalta que ao final de seu segundo mandato exonerou todos os seus cargos de confiança. “Quando sai deixei todos os cargos nomeados demitidos por força de lei. Deixei Ilderlei sempre à vontade para fazer a administração dele. Não existe por parte de minha pessoa e da Jéssica Sales nenhum questionamento para colocar ou retirar pessoal”, afirma.
O ex-prefeito afirma que mantém um relação partidária normal com o prefeito Ildelei Cordeiro. “De minha parte não há rompimento. Como é que vou romper com um prefeito que ajudei a eleger? Ele que colocou os cargos de confiança, ele que tem que tirar mesmo. Isso é normal em qualquer administração, quando o prefeito quer ajustar sua equipe de trabalho”, finaliza Vagner Sales.
Postar um comentário