Contato: joaoregotk@hotmail.com -----68 99987-8418

domingo, 15 de janeiro de 2017

Sinteac reafirma luta pelo piso da categoria e promete lutar pelo pagamento do aumento

Rosana Nascimento diz já ter sido implantado o piso do Magistério em todos os municípios, mas Rio Branco é o único a reajustar automaticamente. Nos demais é preciso pressão

A presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Acre (Sinteac), professora Rosana Nascimento, informou na tarde desta sexta-feira (13) estar o sindicato atento para a necessidade dos municípios atualizarem o salário pago aos profissionais do magistério. Ela informou que somente o município de Rio Branco reajusta automaticamente e nos demais é preciso pressão e luta.

“Nos municípios a categoria ao longo desses anos teve de optar em elevar os pisos nas carreiras dado o valor do piso do magistério já estar maior do que do nível superior. Existe na lei que o Governo Federal deve complementar para as prefeituras pagarem o piso. Mas nenhuma destas solicitou os recursos do Governo Federal por não abrirem suas finanças”.

Outro problema apontado por Rosana é o governo complementar os salários apenas para o magistério. “E como fica os professores de nível superior? Este piso é pago pelo Funbdeb e com recursos próprios, mas as prefeituras alegam não ter recursos suficientes”.

Rosana destacou haver no Acre um diferencial, pois praticamente todos os professores possuem nível Superior, mas o piso do Magistério nas prefeituras está praticamente maior do que o de nível superior. “A luta agora é garantir o piso para nível superior com a diferença de 50% do piso do Magistério. O Sinteac cobrará do Estado e das prefeituras o reajuste do piso dos professores com nível Médio e o piso dos professores de nível Superior”, salientou.

Mas a sindicalista destacou ser preciso avançar na unificação do piso de todos os professores e também para os funcionários, como bem determina o artigo 61 da Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB).

RÉGIS PAIVA, DA CONTILNET14/01/2017 11:12:34

Nenhum comentário: