Contato: joaoregotk@hotmail.com -----68 99987-8418

terça-feira, 23 de agosto de 2016

Gladson, Petecão e Bocalom ainda não foram vistos nas ruas com Eliane

Dom Quixote de Saias
Colegas da área política levantaram a lebre sobre a ausência do senador Gladson Cameli (PP) e senador Sérgio Petecão (PSD), neste início de campanha da candidata a prefeita de Rio Branco, deputada Eliane Sinhasique (PMDB). Faltou citarem na lista o Tião Bocalon (DEM), outro ausente. Mas, na oposição isso não é novo. Basta olhar pelo retrovisor e se lembrar da última candidatura do Márcio Bittar (PSDB) ao governo. Incentivado pelos principais caciques da oposição, acabou a campanha isolado. Especialmente, no segundo turno. Com o Flaviano Melo (PMDB), na sua última campanha para governador, o filme foi o mesmo. E tem o agravante desta ser uma campanha bem curta. Não será demais se a candidata Eliane Sinhasique (foto) o chegar ao fim da campanha vestindo o traje de Dom Quixote de saias a perseguir ilusões, tendo como seu Sancho Pancho o Pádua Bruzugu. Este é um filme antigo da oposição.

IBOPE na rua
Pesquisadores do IBOPE estarão nas ruas de Rio Branco a partir de hoje para a coleta de dados para a primeira pesquisa sobre a eleição para prefeito de Rio Branco. A divulgação deve acontecer na TV-ACRE, no fim de semana. Na segunda-feira o DELTA começa a sua pesquisa.

Parâmetros para as campanhas
Pesquisa não decide eleição, mas tem certa influência na opinião pública. Reflete, quando feita com isenção, o quadro do momento. E deve servir de alerta aos candidatos à PMRB, Marcus Alexandre (PT), Eliane Sinhasique (PMDB), Carlos Gomes (REDE) e Raimundo Vaz (PR).

Tudo indica nesta direção
O que se ouve e o que se vê é que, dificilmente, não venham números mostrando uma polarização entre o prefeito Marcus Alexandre (PT) e a deputada Eliane Sinhasique (PMDB).

“Barão” é o cara do PSB
Toda a direção do PSB está fechada na candidatura do ex-secretário municipal Evandro Rosas, o “Barão”, para vereador. Soube ontem por um dos dirigentes do PSB. Os candidatos professor Roger (PSB) e Artêmio Costa (PSB) tratem de montar esquemas que não dependam da direção.

Nova cara no PDT
Numa engenharia em que o primeiro suplente Henry Nogueira (PDT) abriu mão de assumir (não da suplência), quem deve tomar posse hoje em uma vaga na Aleac por 90 dias, é o segundo suplente do PDT, o bancário “Neném”, no lugar do deputado Jesus Sérgio (PDT).

Acordo fechado
Fazer negociata foi o caminho encontrado para o deputado Jesus Sérgio (PDT) ficar à disposição da campanha do tio Chico Batista (PP), que é vice na chapa da candidata a prefeita de Tarauacá, Marilete Vitorino (PSD). Fará a campanha do tio recebendo o seu salário normal, como se estivesse exercendo o mandato. E depois os políticos querem credibilidade.

Elegemos 24 e pagaremos 25
O final nada feliz desta história é que elegemos 24 deputados e pagaremos a partir de hoje 25, com a posse do segundo suplente Neném (PDT). É uma imoralidade política. Mas, não se pode culpar o presidente Ney Amorim (PT), porque o afastamento é previsto no Regimento Interno.

Fará o que?
O que pode se esperar pela passagem do segundo suplente Neném (PDT) nos dias que ficar interinamente na Aleac? Nada. Até a equipe de assessores será a do titular Jesus Sérgio (PDT). Não pode se esperar nada do novo deputado, a não ser discursos, pelo tempo exíguo.

Ganhar na loteria
A posse do Neném (PDT) como deputado foi como ele ganhar um prêmio da MEGA-SENA sem ter jogado. Caiu no seu colo como um presente de Natal antecipado. Coisas da política.

Maior abandonado
O vereador professor Roger (PSB) é hoje dentro do seu partido uma espécie de “maior abandonado”. Isso acontece com quem é dócil com o poder no exercício de um mandato.

Prioridade de campanha
O senador Sérgio Petecão (PSD) tem duas prioridades nesta eleição municipal: estar na campanha dos seus candidatos a prefeito em municípios do interior e eleger a irmã Lene Petecão (PSD) para mais um mandato. É nisso que o Petecão vai se concentrar. E só.

PSD em peso
Sérgio Petecão colocou o PSD em peso na campanha da irmã Lene Petecão (PSD).

Manteve a rotina
Uma das vantagens do candidato à reeleição, prefeito Marcus Alexandre (PT), é que no mandato sempre teve uma rotina de estar mais nos bairros, na área rural, do que despachando em seu gabinete. É o que está bisando na campanha.

Mobilizou bem
O candidato a prefeito de Rio Branco, Raimundo Vaz (PR), mostrou na sua caminhada que está com prestígio em alta na região do Calafate, onde reside. Arrebanhou muita gente no ato.

Nenhuma crítica
Não tenho escutado nenhuma crítica à operação colocada em prática pelo sistema público de segurança no combate à violência. Ponto para o governo, neste aspecto. O que se houve apenas é a manifestação de temor que este tipo de combate não seja de forma perene.

Luis Carlos Moreira Jorge

Nenhum comentário: