Contato: joaoregotk@hotmail.com -----68 99987-8418

sexta-feira, 22 de julho de 2016

GOLPE NA SINHASIQUE:Sérgio Petecão está fora da campanha na Capital

Dizendo estar “profundamente decepcionado” com os dirigentes do PMDB, o senador Sérgio Petecão (PSD) me ligou agora para dizer que está fora da campanha de prefeito de Rio Branco e que, vai se dedicar, exclusivamente, a trabalhar para eleger os candidatos do seu partido nos municípios do interior.

“O PMDB acha que já ganhou a eleição na Capital. Fiz um gesto com o Márcio Bittar (PSDB) que não foi entendido. O Márcio me ligou para tirar seu nome desta confusão de vice , já tirei o da Marfisa Galvão (sua mulher), o Alisson Bestene que vá para a Sobral, Palheiral, Taquari, pedir votos para a Eliane Sinhasique, que eu e meu grupo estamos fora, nossa dedicação exclusiva será ao interior”, destacou Petecão. Sobre a questão de vice o senador Sérgio Petecão assegura que, o PMDB não fez um gesto para ao menos discutir a indicação, então é porque não querem que o PSD esteja na coligação, vamos tratar só do nosso partido e o PMDB que trate da sua chapa para prefeito e vice, desabafou. O ex-deputado federal Márcio Bittar (PSDB) também se dedicará só à candidatura do filho João Paulo (PSDB) para vereador de Rio Branco. Minha opinião: não seria demais se o PT mandasse erguer uma estátua para o PMDB por ter esfacelado a possibilidade da oposição se juntar na Capital”, desabafou.

Este sarapatel azedo já tem vice
Nem devia ter entrado nesta roubada. E já que entrou deveria tirar o seu nome deste sarapatel azedo o mais rápido possível. O Márcio Bittar (PSDB) está se expondo, fazendo papel ridículo, quando coloca seu potencial político de quem teve mais de 50 mil votos para deputado federal como opção para ser o vice da deputada Eliane Sinhasique (PMDB), deixando que seja debatido com os prós e contra. Servindo de piada. Ninguém se lança candidato à vice. Vice é fruto de uma composição. É escolhido. A equação de vice no PMDB já foi resolvida entre o senador Gladson Cameli (PP) e o deputado federal Flaviano Melo (PMDB), o apadrinhado é o ex-vereador Alisson Bestene (PP). Não porque tenha mais potencial do que um Márcio Bittar (PSDB), do que uma Marfisa Galvão (PSD), mas porque foi fruto de um acordo entre PMDB e PP. O melhor que o Márcio (foto) faz é ir tratar exclusivamente da candidatura a vereador de Rio Branco do filho João Paulo (PSDB) e esquecer a história, o PMDB acha que já ganhou a eleição.

História de fim conhecido
O senador Sérgio Petecão (PSD) está bem intencionado ao buscar à exaustão a unidade da oposição. O inferno está cheio de bem intencionados. O deputado federal Flaviano Melo (PMDB) não vai mexer nos seus candidatos a prefeitos do interior, porque são reserva de mercado para sua reeleição em 2018. Sempre pensou mais nele do que no coletivo.

Sambando na maionese
O senador Petecão (PSD) também samba de tamanco na maionese ao crer que, o deputado federal Major Rocha (PSDB) e sua aliada Antonia Lúcia (PR) vão tirar o apoio da candidatura do vereador Raimundo Vaz (PR) a prefeito de Rio Branco, ainda que sejam poucas suas chances.

Caminho dos recursos
E a ex-deputada federal Antonia Lúcia (PR) não tira a candidatura do vereador Raimundo Vaz (PR) à Prefeitura de Rio Branco por um motivo forte: o PR só manda dinheiro para a campanha onde o partido tiver candidato a prefeito forte em município com colégio eleitoral superior a 200 mil votos. Ponto.

Quem for mais macho pise no pé do outro
E no outro lado da oposição assistimos pela mídia o ex-prefeito Tião Bocalon (DEM) chamando o deputado federal Major Rocha (PSDB) de “traidor” por ter prometido lhe apoiar à PMRB e não cumprir. O Rocha retruca que “traidor” é o Bocalon porque “traiu” o Márcio Bittar (PSDB).

Sejamos sinceros
Esqueçamos partidos e as preferências ideológicas, e sejamos sinceros: dá para se acreditar que a oposição possa ganhar a prefeitura de Rio Branco com este quadro desagregador? Não foram nem inteligentes em tirar proveito de um PT com a imagem estropiada.

Empurra um cargo
Oposição para se unir tem de deixar de lado os egos inflamados porque não tem cargos para distribuir. Para quem está no governo a unidade em torno de um candidato majoritário é de solução fácil. É só empurrar cargos de confiança na boca dos descontentes. Tá resolvido.

Vendedora de pastel de vento
A deputada Leila Galvão (PT) foi vender pastel de vento, ao oferecer “ajuda do governo” para o prefeito de Brasiléia, Jorge da Fazenda, propondo marcar um encontro com Tião Viana. Com o governo no vermelho, quebrado, o máximo que o Jorge conseguirá do Tião será um tapinha nas costas. Mal tem para pagar os funcionários em dias.

Paredes curiosas
Um político dá como desculpa para sua adesão a um projeto político ter recebido do candidato majoritário, a promessa que criará uma secretaria para abrigar os seus afilhados. Esquece quem prometeu que, existe hoje toda parafernália de gravação e que as paredes têm ouvidos.

Sem qualquer chance
O deputado federal Major Rocha (PSDB) descartou ontem qualquer possibilidade de retirada das candidaturas de Gedeon Barros (PSDB) a prefeito de Plácido de Castro e do Zum (PSDB) para a prefeitura de Assis Brasil. Como vou tirar dois candidatos favoritos? Foi a indagação.

Agora quero meu naco
“Antes não quis entrar na disputa de cargos federais no Acre porque não tinha relação de parceria com o Michel Temer (PMDB). Como agora serei vice-líder na Câmara Federal vou querer também indicar nomes para ocupar cargos no Estado”, avisa o Major Rocha (PSDB).

Pergunta que fica no ar
A pergunta que muitos vereadores de Epitaciolândia fazem é por qual motivo a investigação da PF pousou só na prefeitura de Brasiléia e não atravessou a ponte para Epitaciolândia. Revelam que fizeram dezenas de denúncias contra o prefeito André Hassem (PR) e este palita os dentes.

É uma piada
O prefeito André Hassem (PR) é uma piada. Encenou que não seria candidato à reeleição e combinou com alguns dirigentes de partidos nanicos para que fizessem um apelo que não desistisse. Ai,ele se lançou candidato dizendo atender o pedido desses dirigentes. Foi uma graça.

Ninguém sairá imune, fiquem certos
Numa briga que envolva as obras da BR-364 ninguém vai sair ganhando, nem os governos petistas e tampouco a oposição. Sobrarão estilhaços para todos os lados. Isso é cristalino.

Pode acabar se fortalecendo
O prefeito Mano Rufino (PSB) faz uma administração que deixa muito a desejar em Sena Madureira. As pesquisas mostram este perfil negativo. Mas se oposição insistir em sair com várias candidatura poderá estar tirando o Mano do fundo do poço e até lhe reelegendo.

Nem perto do palanque
Aliados do candidato a prefeito de Assis Brasil, Zum (PSDB), não querem ver o prefeito Betinho (PR) passar nem perto do seu palanque. Acham que se passar perto tira votos.

Bem distante
Outro prefeito que está fechando o seu mandato isolado é o André Hassem (PR), em Epitaciolândia. Nem o senador Sérgio Petecão (PSD) e tampouco o deputado federal Major Rocha (PSDB) querem qualquer acordo com ele nesta eleição municipal.

Nome solidificado
Quem está com um nome solidificado na disputa pela prefeitura de Xapuri é o jovem Ailson Mendonça (DEM), que deverá polarizar com Bira Vasconcelos (PT), que já não detém aquele favoritismo do início da campanha. Em Xapuri será uma disputa sem favoritos.

Mais votado do PT
A ala dominante do petismo acreano vai trabalhar em peso para fazer do candidato a vereador Rodrigo Fonerck (PT) o mais votado desta eleição na Capital. O peso da sua estrutura já deu para ser sentida quando do ato de lançamento da sua candidatura.

Podem se preparar
Os vereadores da base do prefeito Marcus Alexandre na Câmara Municipal de Rio Branco tratem de montar as suas estruturas paralelas e não esperem aquela dinheirama de outras eleições. O que o PT tiver, ele vai tratorar quem passar na frente para eleger cinco vereadores.

Reprise do filme
Quando se trata da eleição o PT só pensa, exclusivamente, nos seus candidatos. Um exemplo é o que aconteceu na eleição estadual, quando derrotou todos os deputados do PEN, que eram da base do governo. Do bicudo não escapou nem o líder do governo, Astério Moreira.

O que é a política
Durante os atos de comemoração do aniversário da Madrinha Pelegrina, no Alto Santo, quem não se desgrudou dela nem um instante, parecia sua sombra, foi a vereadora Rose Costa (PT). Somente agora na campanha a Rose descobriu sua religiosidade pela doutrina do Daime?

A verdade sobre a marfisa Galvão
Vamos deixar claro uma coisa: a candidata Eliane Sinhasique (PMDB), a cúpula do seu partido, nunca aceitou a idéia de ter a Marfisa Galvão (PSD) de vice, mesmo tendo o triplo da votação da Eliane na última eleição estadual. Acho que ela deve cair fora para não se expor.

Mulheres candidatas
Lene Petecão (PSD), Bete Pinheiro (PDT), Elzinha Mendonça (PDT), Sandra Asfury (PDT), Socorro Lima (PT), Graça da Baixada (PT), Roselane (PRP), Rose Costa (PT), algumas das poucas mulheres que se arriscaram disputar uma vaga na Câmara Municipal de Rio Branco.

Projeto social
Não é corporativa a idéia da candidata a vereadora Elzinha Mendonça (PDT) de se ganhar apresentar um projeto isentando os portadores de hepatites que ganham até 2 salários mínimos de pagar ônibus. Muitos doentes abandonam o tratamento porque são carentes. O interessante é que a isenção só valeria durante o tempo de tratamento, não seria perene.

Blog atualizado às 7:00 da manhã desta sexta feira

Luis Carlos Moreira Jorge 21/07/2016 20:02:14

Nenhum comentário: