Contato: joaoregotk@hotmail.com -----68 99987-8418

segunda-feira, 6 de junho de 2016

PP do senador Gladson bate o martelo e diz não às imposições do PMDB de Flaviano e Sinhasique


A fila não para de andar rumo a sucessão do prefeito Marcus Viana. Na última semana, o PT decidiu por ter a professora Socorro Nery como vice do petista. Abriu mão dos vermelhos do PCdoB. Foi uma decisão corajosa e de risco, mas decidiu. E na oposição a coisa não tem sido fácil, uma vez que o PMDB, que segundo pesquisas caseiras reúne as maiores chances com Eliane Sinhasique para disputar o cargo com o atual prefeito de Rio Branco, tem tentado dá as cartas como se a sua pré-candidata eleita já estivesse.

Numa reunião que aconteceu esta semana, o negociador do Partido Progressista (PP), José Bestene, deixou o local certo de que não vai haver coligação com o partido de Flaviano Melo. Tudo porque, segundo pessoas próximas a ele, “o PMDB preferiu negociar com Sebastião Bocalom em detrimento do nome sugerido pelo PP, do ex-vereador Alisson Bestene”.

Isso teria gerado um descontentamento na cúpula do PP, que ontem se reuniu para debater o assunto e de lá, pessoas que participaram da reunião, informaram que “com a imposição dos Peemedebistas ficou decidido que outros partidos serão procurados para uma futura aliança”. Ainda segundo a fonte que passou a informação, o ex-deputado José Bestene teria dito: “se eles [PMDB] não nos querem o que vamos fazer lá? Como pode eles preferirem negociar com o Bocalom em detrimento de ter ao lado uma liderança como o senador Gladson Cameli?”

Já no meio da tarde deste sábado (04) um membro da diretoria do PP de Rio Branco disse que José Bestene recebeu, por volta do meio dia uma ligação da pré-candidata Eliane Sinhasique – que está viajando pelo Nordeste – pedindo calma e que teria dito “que Flaviano não manda sozinho no PMDB e que não pode decidir sem ouvi-la e nem o colegiado do partido”.

Ainda segundo a mesma fonte, Bestene teria dado gargalhadas da ligação e classificou como uma jogada da pré-candidata para o partido dela ganhar tempo.

Com o senador e presidente regional do PP no Acre, Gladson Cameli, Bestene tomou a seguinte decisão: “lá não voltaremos para discutir nada de aliança. Eles querem indicar candidatos a prefeitos e vice em todos os municípios e sobra o que pra nós? Então que entre na disputa sabendo que não nos terão do lado”.

Pelo que informaram pessoas do diretório municipal do PP, esta semana os dirigentes do partido irão procurar outras lideranças para discutir o assunto e assim colocar um pedra pesada nas costas do deputado federal Flaviano Melo e no caminho de Sinhasique.

Nenhum comentário: