Contato: joaoregotk@hotmail.com -----68 99987-8418

sábado, 14 de maio de 2016

CHANTAGEM DE PERRELLA ESCANCARA A NATUREZA DO GOLPE BRASILEIRO


Enquanto a presidente afastada Dilma Rousseff precisou de 54 milhões de votos para chegar à presidência da República, o presidente interino Michel Temer precisa agora de 54 votos dos senadores para se manter à frente do governo; essa lógica, nua e crua, foi exposta pelo senador Zezé Perrella (PTB-MG) em entrevista à BBC; "Temer terá que ter relação muito boa com Senado; se perder 3 votos, a Dilma volta", disse ele; ou seja: se Dilma caiu porque não cedeu às chantagens de Eduardo Cunha (PMDB-RJ), Temer, para não cair, terá agora que ceder às chantagens de políticos como Perrella, dono de um helicóptero onde já foram encontrados mais de 500 quilos de cocaína

14 DE MAIO DE 2016 ÀS 13:0

Minas 247 – Dilma Rousseff precisou de 54 milhões de votos para chegar à presidência da República pela segunda vez. Caiu quando deixou de ceder às chantagens de Eduardo Cunha (PMDB-RJ), um deputado que esconde milhões na Suíça e abriu um processo de impeachment sem crime de responsabilidade.

Esse golpe bananeiro levou ao poder o vice Michel Temer, que agora precisa de 0,0001% dos votos de Dilma para nele se manter. Com 54 votos no Senado, Dilma será definitivamente afastada e Temer será presidente até o fim de 2018.

No entanto, embora seja bem mais fácil, essa tarefa exige que se pague um preço. Foi o que ficou claro na entrevista do senador Zezé Perrella (PTB-MG), que já teve um helicóptero apreendido com 500 quilos de cocaína, numa entrevista à BBC.

"Temer terá que ter relação muito boa com Senado; se perder 3 votos, a Dilma volta", disse ele. Reportagem publicada nesta manhã pelo 247 já deixa claro que Temer se tornou refém do Senado Federal (leia mais aqui).

Nenhum comentário: