joaoregotk@hotmail.com

segunda-feira, 1 de maio de 2017

CONHEÇA O CRIADOR DO JOGO SUICIDA "BALEIA AZUL" E O QUE PASSA EM SUA MENTE


A divulgação recente sobre casos de suicídio motivados por um jogo tem alarmado pais e mães de adolescentes que se envolveram na ‘brincadeira’ que pode levar a morte. A mídia tem feito um trabalho excepcional de tentar divulgar sobre os perigos oferecidos para quem se envolve no game.
O que muitas pessoas não sabem é que o criador e proliferador da ideia já está preso. Ao que parece o jogo teria sido criado na Rússia, por um jovem, que se aproveita dos momentos de vulnerabilidade das pessoas para incentivá-las ao suicídio. Segundo informações descobertas recentemente, o homem já teria sido identificado por outros crimes online, e estaria preso desde 2015. A ideia de criar um jogo composto por cinquenta passos a serem cumpridos teria sido inventado por ele para poder aliciar sobretudo adolescentes que estivessem passando por um momento crítico. Conheça o homem responsável pela criação do jogo macabro:

Ao que parece a brincadeira começa de forma relativamente leve e com tarefas mais simples e vai progredindo para atos de violência. Algumas dos níveis já divulgados impunham, por exemplo, que os adolescentes agredissem uma pessoa da família, ou que realizassem atos de violência em seu próprio corpo. Em um dos casos, um rapaz teria feito marcas em sua pele com dizeres macabros, e desenhos de baleia. Em outro um adolescente teria agredido o pai com uma faca. Um dos envolvidos chegou a ameaçar aqui no Brasil, de envenenar uma escola com mais de oitenta alunos do ensino fundamental, trazendo pânico a um município do sul.
As determinações acabam levando os adolescentes a praticarem atos, para canalizar suas insatisfações pessoas, suas frustrações com os pais, em um momento da vida que já é complicado por si só. A última tarefa a de número cinquenta, é a que o participante deve tirar a própria vida, o que muitas vezes acontece sem que ninguém possa intervir, pois as pessoas nem imaginam o que pode estar acontecendo. Agora os investigadores russos tentam entender quem são os outros envolvidos na disseminação do jogo pelo mundo. Fica o alerta para os pais a conversarem com seus filhos sobre o assunto, e a amigos, e familiares a falarem sobre o suicídio, que é um problema sério e negligenciado pela sociedade.



fonte news365.com.br 

Nenhum comentário: