Contato: joaoregotk@hotmail.com -----68 99987-8418

quarta-feira, 11 de maio de 2016

Reconstrução da BR-364 no Acre deve custar R$ 1 bilhão, estima Dnit


Um encontro realizado na última semana, coordenado pelo procurador da República Thiago Pinheiro Corrêa, do MPF em Cruzeiro do Sul, abriu espaço para que o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) explicasse o motivo de tantos atrasos na conclusão dos serviços e qual a real dificuldade para a manutenção do que já foi feito na BR-364
.“A reunião teve como grande objetivo apresentar à população a atual situação da rodovia, bem como quais são as medidas que o Dnit está tomando para impedir seu eventual fechamento. Além disso, o Ministério Público buscou reunir subsídios para fundamentar a sua atuação”, disse Corrêa.
O supervisor do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte (Dnit), Thiago Caetano, disse que a reunião teve dois objetivos: esclarecer a população sobre a trafegabilidade e um possível fechamento da BR-364. “Todas essas situações foram colocadas de forma bem clara desde que assumimos a BR em 2015 e temos esse compromisso de evitar o isolamento da região por causa da estrada”, esclareceu.
De acordo com Caetano, os problemas em atraso na restauração de trechos da BR-364 se dão por rompimentos de contrato e que para reconstruir será necessário um investimento de R$ 1 bilhão.
“O projeto para reconstruir será concluído até o final do ano e essa reconstrução vai depender de muitos fatores. Enquanto isso será realizada uma restauração, com isso, garantimos que nesse ano e 2017 a BR não apresente problemas”, afirma.
A estimativa para a obra de restauração enquanto o projeto de reconstrução não fica pronto está em R$ 230 milhões de reais. “Inicialmente está fechado em R$ 230 milhões e pode cair esse valor devido a licitação, mas acreditamos que concluímos em cerca de R$ 200 ou R$ 250 milhões”, disse.
A BR-364 que desde o final de 2015 apresentou sinais de trafegabilidades em condições precárias e chegou a ter tráfego interrompido em fevereiro de 2016, passa por em projeto de restauração pelo Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte. Recentemente foi divulgado que cerca de R$ 230 milhões serão gastos nesse projeto e uma reconstrução custaria ao menos R$ 1 bilhão.
fonte g1.globo.com

Nenhum comentário: