Contato: joaoregotk@hotmail.com -----68 99987-8418

sexta-feira, 6 de maio de 2016

Prefeito de Plácido de Castro corta o próprio salário e do primeiro escalão ‘para evitar colapso’

Evitar o colapso”. Essa é o principal objetivo do corte de 20% nos salários do prefeito Roney Firmino, secretários municipais e a exoneração de cargos comissionados. O decreto 046/2016 foi assinado ontem (5) e deve ser publicado nos próximos dias no diário oficial.

Em entrevista ao ac24horas, Firmino lamentou o fato de tocar mais de R$ 14 milhões em obras com recursos federais e ter que cortar na própria carne para manter o pagamento dos servidores em dias. “Eu prefiro ter insatisfação agora com aliados do que enfrentar uma crise maior com o não cumprimento de deveres constitucionais como a folha de pagamento dos servidores”, acrescentou.

O executivo perdeu em receitas no primeiro trimestre do ano R$ 330 mil com repasses do Fundo da Participação dos Municípios e do Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb). Os repasses foram reduzidos também nos programas sociais, de R$ 90 mil para R$ 53 mil por mês.

“Se o município seguir o que outras prefeituras vem fazendo, parcelando salários, inclusive de secretários, a economia entra em colapso” argumentou o prefeito.

Outras medidas – Cafezinho e chá ainda são servidos à vontade na sala do prefeito, onde o entra e sai de vereadores e cargos comissionados foi intenso na manhã de ontem. Mas que for resolver alguma coisa nos prédios públicos vai ter que reorganizar, o funcionamento do expediente foi alterado, o horário será corrido entre as 7h e 13h. O executivo quer reduzir gastos com o pagamento de energia.

“Menos energia, menos tinta de caneta, menos copinho descartável, tudo vale para sobrar mais recursos para investimentos” disse Firmino.

De acordo o setor de planejamento do município, com os decretos o município deve economizar R$ 200 mil por mês. “Se as coisas melhorarem em Brasília e o pais tomar um novo rumo poderemos rever essa decisão” garantiu o prefeito.

Do Ac24Horas

Nenhum comentário: