21/10/14

Proteja-se do câncer de mama.


Outubro Rosa


Auditoria da TelexFree será concluída no inicio de 2015

A magistrada da 2ª Vara Cível, Thaís Queiroz Borges, responsável pelo caso TelexFree, confirmou a reportagem do ac24horas, na manhã desta terça-feira, 21, por meio da assessoria de comunicação do Tribunal de Justiça do Acre, o adiamento na entrega do laudo pericial técnico sobre a legalidade ou não da TelexFree (Ympactus Comercial Ltda).
A empresa Ernest & Yong, responsável pela emissão do laudo, solicitou e a magistrada concedeu mais 120 dias para conclusão do relatório final, que deverá ser entregue no dia 11 de fevereiro de 2015.
Já é a segunda vez que a empresa Ernest & Yong pede o adiamento do laudo pericial. No último pedido (14 de outubro), a empresa novamente alegou que “por envolver uma grande soma de dinheiro e um grande número de pessoas envolvidas, faz necessário maior prazo, a fim de dar maior celeridade à conclusão do relatório final”.
A assessoria da magistrada ressaltou ainda que pelos próximos dias, até que seja apresentado o laudo final, não haverá qualquer novidade sobre o caso. Somente após o laudo oficial, a magistrada dará prosseguimento aos tramites judiciais.
Por fim, a juíza destacou que não seria possível precisar com exatidão uma data provável de encerramento do processo, uma vez que o caso TelexFree envolve muitas partes que podem dificultar ou não o andamento do processo.
Ângela Rodrigues, da redação do ac24horas

TARAUACÁ: DIREÇÃO DO HOSPITAL SANSÃO GOMES CONVOCA APROVADOS DO PRÓ-SAÚDE


Convocamos aprovados do Pró-Saúde para entrega de exames no dia 24 de outubro, no Hospital Sansão gomes de Tarauacá.

Auxiliar de Serviços Gerais
Jairo Andrade de Sousa
Kall Marx da Silva Lopes
José de Araújo Silva

Cozinheiro Hospitalar
Jonathan Maciel Soares
Ana Maria Batista da Silva

Auxiliar de copa e cozinha
Maria Aparecida de Souza Fernandes

Mirasilvia Lima 
Gerente Administrativa
Hospital Dr Sansão Gomes/Tarauacá
(68) 3462-1003
  • Maioria afirma que Dilma é candidata dos pobres, e Aécio, dos ricos, diz Datafolha

    Pesquisa Datafolha mostra que a maioria dos eleitores brasileiros acredita que Dilma Rousseff (PT) é quem mais defenderá os mais pobres, e Aécio Neves (PSDB), os mais ricos.
    Segundo levantamento divulgado na segunda-feira (20), 57% dizem que Dilma é que mais defenderá os mais pobres, contra 26% que apontaram Aécio. Outros 3% acreditam que os dois defenderão os mais pobres, e 8% afirmaram que nenhum dos dois. Além disso, 6% disseram que não sabem.
    pesquisa
    A pesquisa mostrou ainda que 56% dos entrevistas acreditam que o candidato do PSDB é que mais defenderá os mais ricos se for eleito, contra 17% que citaram a candidata do PT. Outros 7% afirmaram que os dois defenderão os mais ricos, e 7% que nenhum dos dois. Além disso, 12% não sabem.
    Em relação à violência, 41% dos eleitores acreditam que Aécio Neves é o mais preparado para combater o problema, contra 36% que citaram Dilma Rousseff. Para 2%, os dois estão preparados, e para 13%, nenhum dos dois. Outros 8% não sabem.
    Sobre a saúde, os entrevistados se dividiram: 41% apontaram o tucano como o mais preparado para cuidar da área, enquanto 40% disseram que é a petista. Para 3%, os dois estão preparados, e para 9%, nenhum dos dois. Outros 7% não sabem.
    No entanto Dilma leva vantagem em relação à educação e à economia. Para 44%, a petista é a mais preparada para cuidar da educação, contra 40% que citaram Aécio. Mesmo percentual (44%) disseram que Dilma está mais preparada para manter a estabilidade econômica, enquanto Aécio soma 40%.
    Na educação, a pesquisa mostrou ainda que 3% acreditam que os dois estão preparados para cuidar da área, contra 7% que disseram nenhum. Outros 6% não sabem. Na economia, 2% destacaram que os dois têm condições de manter a estabilidade. Para 7%, nenhum dos dois. Outros 7% não sabem.
    A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal "Folha de S.Paulo". O Datafolha ouviu 4.389 eleitores no dias 20 de outubro. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. Isso significa que, se forem realizados 100 levantamentos, em 95 deles os resultados estariam dentro da margem de erro de dois pontos prevista. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-01140/2014.
  • por Rosanne D'Agostino

    Datafolha para presidente por renda, idade, região, escolaridade e porte do município

    Pesquisa Datafolha divulgada nesta segunda-feira (20) mostra Dilma Rousseff (PT), com 52% das intenções de votos válidos, e Aécio Neves (PSDB), com 48%, empatados tecnicamente no segundo turno da corrida eleitoral para a Presidência da República.
    Segundo a pesquisa, Dilma avançou entre eleitores de todas as faixas com renda familiar de até dez salários, enquanto Aécio oscilou negativamente entre aqueles com renda entre cinco e dez salários, e ganhou um ponto na faixa de mais de dez salários.
    arte renda datafolha








     Dilma avançou entre os eleitores de todas as faixas etárias, enquanto Aécio recuou.
    arte idade datafolha
    A vantagem de Aécio para Dilma na região Sudeste caiu, se manteve no Sul e também caiu no Centro-Oeste. Dilma avançou ainda mais no Nordeste e no Norte.
    datafolha regiao
     Dilma avançou entre eleitores com ensino médio e superior. Aécio recuou nessas faixas.
    arte escolaridade datafolha
     A maior diferença ocorreu em cidades do interior, onde Dilma ultrapassou Aécio.
    datafolha município
    A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal "Folha de S.Paulo". O Datafolha ouviu 4.389 eleitores no dias 20 de outubro. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. Isso significa que, se forem realizados 100 levantamentos, em 95 deles os resultados estariam dentro da margem de erro de dois pontos prevista. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-01140/2014.

20/10/14

Dilma tem 52%, e Aécio, 48% dos votos válidos, aponta Datafolha

Levantamento com 4.389 eleitores foi feito nesta segunda (20).
Margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

Do G1, em São Paulo
Pesquisa Datafolha (Foto: G1)
Pesquisa Datafolha divulgada nesta segunda-feira (20) aponta os seguintes percentuais de votos válidos no segundo turno da corrida para a Presidência da República:
Dilma Rousseff (PT): 52%
Aécio Neves (PSDB): 48%

Para calcular esses votos, são excluídos da amostra os votos brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição.
A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal "Folha de S.Paulo".
De acordo com o Datafolha, na reta final da eleição, os candidatos continuam empatados, no limite da margem de erro, de dois pontos percentuais para mais ou para menos, mas Dilma aparece pela primeira vez numericamente à frente de Aécio em um levantamento feito após o primeiro turno.
No levantamento anterior do instituto, divulgado no dia 15, Aécio tinha 51% e Dilma, 49%.
Votos totais
Se forem incluídos os votos brancos e nulos e dos eleitores que se declaram indecisos, os votos totais da pesquisa estimulada são:
Aécio Neves (PSDB): 46%
Dilma Rousseff (PT): 43%
- Em branco/nulo/nenhum: 5%
- Não sabe: 6%
Na margem de erro, os candidatos estão empatados tecnicamente.
O Datafolha ouviu 4.389 eleitores no dias 20 de outubro. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. Isso significa que, se forem realizados 100 levantamentos, em 95 deles os resultados estariam dentro da margem de erro de dois pontos prevista. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-01140/2014.
Dilma
45% - votariam com certeza
15% - talvez votassem
39% - não votariam de jeito nenhum
1% - não sabe
Aécio
41% - votariam com certeza
18% - talvez votassem
40% - não votariam de jeito nenhum
2% - não sabem
1º turno
No primeiro turno, Dilma teve 41,59% dos votos válidos e Aécio, 33,55% (veja os números completos da apuração no país).
Encontrou algum erro? Fale conosco

DEODATO FRANÇA CONTRA ATACA: "QUEM FOI TRAÍDO ESSE TEMPO TODO FUI EU"

DIREITO DE RESPOSTA E ESCOLHA!

Muita gente ficou realmente perguntando o porque da escolha? 

Pra quem não sabe o que aconteceu é de ficar pasmo, mas existe um ditado que diz: " só sabe onde o sapato aperta quem calça" e um outro: "Se queres conhecer o vilão dê-lhe o cargo na mão".

I - O majoritário da coligação, o prefeito e o senador, queriam eleger em primeiro lugar suas esposas, e filhos, reinado andino ou busca pelo poder?

II - Quando foi acordado uma convenção para o sábado, e eu presidente, havia viajado para tarauacá, nas minhas costas marcaram para sexta. Tá certo? E quem mandou fazer isso, até hoje não me disseram.

III - Fiz um acordo com o Rocha, e foi ele que foi na minha casa no mes de outubro com sua assessoria, para que o apoiasse para estadual que me apoiaria para federal, e tenho testemunhas. No m?es de abril, sem me chamar fez uma surpresa boa para ele e saiu federal. Quem quebrou e faltou com a palavra?

IV - O vice-presidente do PPS, Zenil Chaves, candidato a deputado estadual, foi o primeiro a colocar a sua propaganda junto com o Major Rocha,. Pergunto, quem é o traíra, se tem um federal do partido?

V - Quando Marcio permitiu que isso acontecesse, já fragmentou os votos das corporações militares estadual. O que eu poderia pensar?

VI - Como presidente do PPS e candidato a deputado federal, fiquei os últimos 20 dias tentando falar com o majoritário por telefone e msg e nunca me atendeu.

VII - Quando terminou o primeiro turno, esperei o Marcio me ligar, e só depois de 10 dias veio fazer essa ligação pedindo apoio.
VIII - O Tião Viana, na segunda feira, já mandou seus assessores me ligarem e falou comigo 2 dias depois.

O QUE A GENTE PODE CONCLUIR COM ISSO?

As pessoas tem o direito de escolher, porque não existe ideologia.

Quem foi traído o tempo inteiro foi eu, e ainda mais, as quotas de combustíveis do pessoal do PPS eram desviadas para alguns candidatos.

Se o cara passa 20 dias sem atender o teu telefonema como candidado, sendo eu um presidente de partido, imagina quando for governador.

E por último, não pedi nada ao Tião para a minha pessoa, mas que ele ajudasse as nossas corporações militares, acabando com o "sub-júdice" que deixa o militar impedido de ser promovido; que dobrasse o quadro do QOA, para desemperrar as promoções até 2º Sargento, e criasse também vagas para o QOPMC visando também dar oportunidade de promoções até segundo sargento. O que foi aceito de bom grado. 

NÃO PEDI NADA PARA MIM, PORQUE MINHA PARTE COMO TRABALHADOR JÁ FIZ E A CF ME DÁ O DIREITO DE ESCOLHER DE QUE LADO POSSO MILITAR. 

COM CERTEZA, A COMISSÃO PROVISÓRIA DAQUI NÃO TEM O DIREITO DE ME EXPULSAR DO PARTIDO, SE O PRIMEIRO TRAÍRA É O VICE-PRESIDENTE, E QUEM ME NOMEOU FOI O PRESIDENTE NACIONAL. 

TEMOS DITO, E AGORA DE VERDADE, SOU TIÃO VIANA 13, QUE VAI GANHAR A ELEIÇÃO.

POR DEODATO FRANÇA

Dez órgãos abrem inscrições para 540 vagas nesta 2ª

Pelo menos 10 órgãos abrem inscrições nesta segunda-feira (20) para 540 vagas e formação de cadastro de reserva em cargos de todos os níveis de escolaridade.
Os salários chegam a R$ 14.930,06 na Controladoria-Geral do Piauí. Somente na Prefeitura de Santa Rita do Sapucaí (MG) são 182 vagas.
Câmara Municipal de Caroebe (RR)
A Câmara Municipal de Caroebe (RR) divulgou edital de concurso para 8 vagas de níveis fundamental e médio. Os salários vão de R$ 767 a R$ 800. Os candidatos podem se inscrever pelo site www.ajuri.org.br entre 20 de outubro a 7 de novembro. A aplicação da prova está prevista para o dia 14 de dezembro (veja o edital no site da organizadora).

Câmara Municipal de Cruzeiro (SP)
A Câmara Municipal de Cruzeiro (SP) fará concurso para 7 vagas em cargos de níveis médio e superior. Os salários variam de R$ 1.533,17 a R$ 2.512,85. As inscrições podem ser feitas pelo site www.mouramelo.com.br entre 20 de outubro e 7 de novembro. Todos os candidatos serão avaliados por meio de provas objetivas. O concurso terá validade de 2 anos e poderá ser prorrogado (veja o edital no site da organizadora).

Controladoria-Geral do Piauí
A Controladoria-Geral do Piauí lançou edital para o de provimento de 10 vagas, e formação de cadastro de reserva, para o cargo de auditor governamental com salário de R$ 14.930,06. As inscrições devem ser feitas pelo site www.cespe.unb.br/concursos/cge_pi_14_auditor no período de 20 de outubro a 18 de novembro. As provas objetiva e discursiva serão aplicadas em 18 de janeiro de 2015 (veja a matéria completa).

Prefeitura de Bom Despacho (MG)
A Prefeitura de Bom Despacho (MG) fará concurso para 17 vagas em cargos de níveis médio e superior. Os salários variam de R$ 950 a R$ 1.059,92. As inscrições estarão abertas de 20 de outubro a 20 de novembro pelo site www.seapconcursos.com.br. A seleção será feita por meio de provas objetiva, discursiva, avaliação de títulos e exames médicos, de acordo com o cargo (veja o edital no site da organizadora).

Prefeitura de Coronel Pilar (RS)
A Prefeitura de Coronel Pilar (RS) divulgou edital de concurso para 6 vagas e formação de cadastro de reserva em cargos de todos os níveis de escolaridade. Os salários vão de R$ 762,78 a R$ 4.805,51. As inscrições podem ser feitas pelo site www.unars.com.br no período de 20 de outubro a 3 de novembro. A prova está prevista para o dia 6 de dezembro (veja o edital no site da organizadora).

Prefeitura de Jaciara (MT)
A Prefeitura de Jaciara (MT) fará concurso para 28 vagas em cargos de níveis fundamental, médio e superior. Os salários variam de R$ 809,51 a R$ 4.034,06. Os candidatos podem se inscrever de 20 de outubro a 9 de novembro pelo site www.sydcon.com.br. O concurso terá validade de 2 anos e poderá ser prorrogado por igual período (veja o edital no site da organizadora).

Prefeitura de Perobal (PR)
A Prefeitura de Perobal (PR) vai abrir concurso para 28 vagas em cargos de níveis fundamental, médio/técnico e superior. As remunerações vão de R$ 824,70 a R$ 10.829,35. Os candidatos podem se inscrever no período de 20 de outubro a 28 de novembro pelo site www.ruffoconcursos.com.br. A seleção será feita por meio de prova objetiva e de títulos, de acordo com o cargo (veja o edital no site da organizadora).

Prefeitura do Recife
A Prefeitura do Recife fará processo seletivo para 80 vagas para médicos. O salário não foi informado. Os interessados podem se inscrever de 20 de outubro a 3 de novembro na Secretaria Executiva de Gestão do Trabalho e Educação na Saúde, localizada na Rua Alfredo de Medeiros, 71. Os candidatos serão avaliados por meio de análise curricular (veja o edital no site do Diário Oficial da Prefeitura).

Prefeitura de Rio Pomba (MG)
A Prefeitura de Rio Pomba (MG) divulgou edital de concurso público para 174 vagas em cargos de todos os níveis de escolaridade. Os salários vão de R$ 724 a R$ 3.300. As inscrições estarão abertas de 20 de outubro a 20 de novembro pwlo site www.idecan.org.br. As provas objetivas estão previstas para o dia 11 de janeiro de 2015 (veja o edital no site da organizadora).



Prefeitura de Santa Rita do Sapucaí (MG)
A Prefeitura de Santa Rita do Sapucaí (MG) fará concurso para 182 vagas em cargos de níveis fundamental, médio e superior. As remunerações chegam a R$ 2.675. Os candidatos podem se inscrever de 20 de outubro a 3 de novembro pelo site www.consesp.com.br. O concurso terá validade de 2 anos e poderá ser prorrogado pelo mesmo período (veja o edital no site da organizadora).

Com informações do G1

Pouso forçado de avião quase vira uma tragédia no interior

Um avião monomotor, prefixo PT-EVN, saiu do município de Santa Rosa do Purus com destino a cidade de Manoel Urbano na tarde deste domingo, 16, e ao  tentar pousar no município de destino, os pneus da aeronave estouraram ao tocar o solo.
Com o problema no pneu, o piloto perdeu o controle da direção e para evitar uma tragédia foi obrigado a guiar o avião para uma matagal próximo a pista visando amortecer o impacto.
De acordo com testemunhas, havia quatro pessoas no avião que era conduzido pelo piloto identificado como Alvaro. Ninguém ficou ferido com a realização da manobra.
3-Copy4-Copy

19/10/14

Você acredita em pesquisas?

Cientista político da Ufac suspeita de manipulação
de resultados para induzir o eleitor

Cerca de 30 mil eleitores foram consultados sobre suas intenções de votos no primeiro turno, mas após a abertura das urnas os resultados foram surpreendentes. Cientistas políticos aconselham institutos e políticos mudarem suas metodologias, mas a guerra dos números continua. TRE diz que se for provocado abre processo contra instituto que errou além da margem prevista.
Há oito dias do segundo turno das eleições para governador do Acre, o gasto com pesquisas eleitorais já ultrapassa a cifra de R$ 1 milhão. A prevalência das pesquisas qualitativas sobre a intuição politica se torna a cada ano uma das ferramentas mais poderosas das eleições e à medida que vai se aproximando o dia “D”, os debates em torno dos levantamentos estatísticos ficam cada vez mais acirrados e os investimentos também. Entre os dias 08 e 18 de outubro, partidos políticos, sites e uma rede de televisão, estão desembolsando R$ 212.837. Um total de 4.712 pessoas foram ouvidas com o único objetivo: conhecer qual a sua intenção de voto.
Se recorrermos aos dados declarados através do registro de pesquisas disponibilizado pelo Tribunal Regional Eleitoral do Acre (TRE), em 2014, por 24 vezes,  uma parcela do povo acreano foi interrogada sobre em quem votaria aos cargos de presidente, governo, senado, deputado federal e deputado federal. Do universo de 506.723 eleitores, 33.504 (6,5%) foi entrevistado por cinco institutos diferentes que se revezaram na tabulação dos dados. Esse número não foi maior porque o TRE impugnou 8 pesquisas.
Jairo pesquisa valores
O Instituto Delta, conhecido como o que melhor se aproxima dos resultados das urnas, foi quem mais ouviu eleitores, um total de 13.200 no primeiro turno. O Phoênix, estranhamente contratado por empresas do estado de Rondônia, colocou seus pesquisadores nas ruas 9 vezes e ouviu 8.768 eleitores. O Vox Populi, contratado 5 vezes no primeiro turno, 4 delas pelo Partido dos Trabalhadores, ouviu 6.100 eleitores. O Instituto Data Control, em uma única pesquisa registrada, a pedido do site Contilnet, ouviu 3.000 eleitores. Quem menos ouviu eleitores no primeiro turno através de sua metodologia foi o Ibope, contratado pela Rede Amazônica de Televisão, um total de 2.436 pessoas ouvidas em três pesquisas de campo.
Com relação às eleições anteriores, esse é o maior volume de pesquisas já registrado. Talvez por isso os candidatos a cargos majoritários reclamaram tanto dos números divulgados, contribuindo com uma verdadeira guerra digital pelas redes sociais, onde cada militante ou simpatizante puxou para sua sardinha seguindo a teoria de que as pesquisas acabam influenciando no resultado das eleições.
Embora não exista nenhum estudo sobre a influência das pesquisas no voto dos eleitores, a Associação Mundial de Pesquisa de Opinião Pública chegou a resultados “inconclusivos” sobre a questão e afirmou à Revista Veja semana passada, que quando ocorre essa influência, o efeito mais comum é levar os indecisos ou sem voto definido (os chamados volúveis) a optar pelo candidato que tem mais probabilidade de vencer ou que está na frente nas pesquisas. Mas nem sempre isso é regra.
Jairo pesquisa boca
Instituto Phoenix foi quem mais andou e mais errou na eleição de 2014
No Acre, a exemplo do que aconteceu no cenário nacional, foram registrados erros nos resultados das pesquisas acima dos percentuais permitidos (2 pontos para cima ou para baixo).
No dia 2 de outubro a empresa J.J. Coelho, mais conhecida como Instituto Phoênix, publicou em um site de notícias do interior uma pesquisa que apontava a vitória no primeiro turno do candidato Tião Bocalom (DEM) sobre o candidato à reeleição pelo PT, Sebastião Viana, com uma diferença de 9,2 pontos percentuais, algo em torno de 46 mil votos de diferença.
O resultado que só Tião Bocalom acreditava – ele chegou a defender o Instituto várias vezes durante a campanha – foi o erro mais grosseiro cometido por um instituto nas eleições deste ano. E justamente com o candidato Tião Bocalom, um matemático que em todas as suas candidaturas reclamou ter sido prejudicado com a divulgação de pesquisas pelo Ibope.
Com a abertura das urnas, além de não vencer as eleições, Bocalom ficou em terceiro lugar, atrás de Marcio Bittar, com 19,6% de pontos percentuais, obtendo a pior votação desde quando concorreu a primeira vez como candidato ao governo do Acre, em 2006.
OUTROS INSTITUTOS TAMBÉM ERRARAM – Se nas eleições anteriores o Ibope foi apontado negativamente por Bocalom, em 2014, o instituto sempre o trouxe à frente de seu colega de oposição, Marcio Bittar. Horas antes do dia 5 de outubro, esse mesmo instituto colocava Tião Bocalom (DEM) e Marcio Bittar (PSDB) empatados tecnicamente com 23% das intenções de votos. Com 95% das urnas apuradas, além do erro grosseiro já apontado em desfavor de Tião Bocalom, dois pontos chamaram a atenção de cientistas políticos.
Jairo pesquisa
O primeiro registou a decaída do candidato à reeleição Sebastião Viana (PT), contrariando a possibilidade de o petista ganhar as eleições no primeiro turno, fato que foi amplamente divulgado principalmente pelo Instituto Vox Populi. O candidato da Frente Popular terminou com 49,7% dos votos.
O segundo foi o desempenho não apontado nas pesquisas do Ibope e Vox Populi do candidato tucano Marcio Bittar que cresceu entre os dias 3 e 5 de outubro, 6,9% pontos. Se relacionado o resultado das urnas com os apontados pelo instituto Phoênix, o desempenho de Bittar foi ainda mais surpreendente, atingiu à casa dos 11% de crescimento. O tucano foi para o Segundo Turno com 30,1% dos votos válidos.
Nem o Instituto Delta escapou dos erros nestas eleições. Ele apontava a vitória de Sebastião Viana nas 22 cidades do Acre. Bocalom ganhou as eleições em Acrelândia – terra onde foi prefeito – e no município de Plácido de Castro, no Abunã, onde também tem forte influência principalmente na zona rural.
Jairo pesquisa 2
Para cientistas políticos o eleitor não erra; os institutos e os políticos precisam rever metodologias
A reportagem ouviu dois doutores em ciências politicas da Universidade Federal do Acre na tentativa de entender o fenômeno das urnas que ocorreu nas eleições de 2014. Com relação aos erros de pesquisa no estado, o professor Helder alertou para o que chama de clara instrumentalização como forma de indução da vontade do eleitorado.
“Não se justifica os erros dos institutos, o que dá para suspeitar é de uma manipulação desse negócio”, acrescentou.
Analisando o comportamento das pessoas horas antes da votação, o cientista descarta o que alguns colunistas políticos apontaram como ‘chilique eleitoral’, condenando o modelo de eleição onde o marketing prevalece acima do discurso e do conteúdo programático. Para ele, o Acre registra uma das campanhas mais pobres em termos de plataforma de governo.
“Estamos diante de um cenário pobre de conteúdo”, concluiu.
Jairo pesquisa cientista
O professor Nilson Euclides, do Centro de Filosofia e Ciências Humanas, afirma que não houve, principalmente em nível nacional, nenhuma força sobrenatural, “o eleitor não erra, vota no candidato que ele acha que vai trazer benefícios para ele”, comentou.
Com relação ao fenômeno Aécio, Euclides vê como um fato que precisa ser estudado e defende que os institutos se preparem para as reações que ocorrem mais perto do pleito, citando o tempo de copilação de dados como fator desfavorável, principalmente na divulgação dos resultados de pesquisas na semana final de uma eleição.
“O eleitor foi dormir pensando em votar na Marina e amanheceu votando em Aécio Neves, isso pesquisa nenhuma registra. É um fato que precisa ser estudado”, afirmou.
Regionalizando sua análise, o professor afirma que dificilmente o candidato tucano Marcio Bittar tivesse esse aproveitamento sem pelo menos um estreitamento do que está acontecendo em nível nacional. Ele lembra que candidatos tucanos à presidência da republica sempre se deram bem no colégio eleitoral acreano.
“Essa onda do Aécio ainda não foi contabilizada totalmente nas eleições do Acre, mas ela pode ser inserida nesse processo. O eleitor começa a fazer essa conexão, um governo de 12 anos a nível nacional e um de 16 anos aqui. Ambos com a máquina nas mãos, fortes, com militância, mas que entram num natural processo de desgaste,” analisou .
Com jogo embolado, guerra das pesquisas continua no Segundo Turno
Mesmo com os resultados surpreendentes do primeiro turno, a contratação dos institutos de pesquisas para o segundo turno das eleições no Acre não cessou. O Instituto Delta, patrocinado pelo site Contilnet foi o primeiro a divulgar abordagem apontando um empate técnico entre os candidatos Sebastião Viana (47.5%) e Marcio Bittar (46,8%).
A leitura das estatísticas aponta para uma transferência de 80% dos votos de Tião Bocalom para o candidato tucano Marcio Bittar – única explicação para a subida crescente do tucano desde o encerramento da apuração de primeiro turno no dia 5 de outubro. Diz ainda, que 12% dos entrevistados podem mudar seu voto.
Em ato contínuo, dois institutos de pesquisas, o Ibope e o Vox Populi, registraram abordagens no TRE dia 12. A Vox Populi mais uma vez contratada pelo Partido dos Trabalhadores – o que mais gastou com questionários de intenções de votos – apontou sua vitória com 52% das intenções de votos no Segundo Turno, praticamente 9 pontos à frente do tucano Marcio Bittar. O Ibope deu 53% para Sebastião Viana contra 47% de Marcio Bittar. Nessa abordagem da empresa contratada pela Rede Amazônica, Bittar está apenas 6 pontos atrás do atual governador.
Mais duas divulgações estão sendo aguardadas para essa semana, entre os dias 23 e 25. Qual será o real resultado das urnas, isso somente o TRE apontará próximo das 20 horas do domingo, dia 26.
PT foi o partido que mais contratou pesquisas eleitorais no Acre
Entre as contratações registradas pelo TRE do Acre, o partido dos trabalhadores foi o que mais dissipou seu poderio econômico. Somente para a amostragem divulgada ontem (17) em que o candidato à reeleição Sebastião Viana aparece acima dos 52% das intenções de votos, o PT desembolsou R$ 97.500.
Somados as transferências feitas no primeiro turno para o Instituto Vox Populi, a cifra de investimento em pesquisa eleitoral pelo Partido dos Trabalhadores chega a mais de R$ 400 mil (R$ 413.700).
A enxurrada de dinheiro gasto no primeiro turno não foi capaz de reconduzir Sebatião Viana ao Palácio Rio Branco no dia 5 de outubro. Pela primeira vez um candidato petista disputa o Palácio Rio Branco no segundo turno.
Jairo Carioca – da redação de ac24horas - Rio Branco - Acre