28 de julho de 2015

Gladson Cameli faz arrastão no ninho tucano e leva 2 prefeitos

Os prefeitos de Senador Guiomard, James Gomes, e de Epitaciolândia, André Hassem, abandonaram ontem o PSDB e vão se filiar ao PP, em dois atos que prometem ser uma grande mobilização política e uma festa. A decisão foi tomada em encontro em que estiveram presentes o senador Gladson Cameli (PP) e o dirigente do PP, José Bestene. Ainda ontem, James e André comunicaram a decisão ao ex-presidente do PSDB, Márcio Bittar, segundo eles por respeito. Mas não fizeram a comunicação ao atual presidente do PSDB, deputado federal Werles Rocha, acusado de ser o responsável por suas idas para o PP. James teve vetada sua intenção de sacramentar a candidatura do vereador Manoel Macedo (PSDB) à sua sucessão. Rocha quer como candidata a vice-prefeita Branca, sua desafeta. E André por ter se sentido ofendido quando recebeu um telefonema de Rocha, perguntando quando ia decidir se ficaria ou não no PSDB. A estratégia do senador Gladson Cameli (PP) é montar um pool de prefeitos para apoiar a sua candidatura ao governo em 2018. Junto com James e André devem ir um grupo político grande dos municípios de Senador Guiomard e Epitaciolândia.

Uma greve sem conquistaCom a decisão do governador Tião Viana de mandar cortar o ponto dos professores que continuam na greve foi dado um xeque-mate na presidente do SINTEAC, Rosana Nascimento : se continuar com o movimento o desconto salarial vai cair na folha de pagamento do mês. A corda, que já tinha sido esticada quando o governo mostrou os números de suas finanças e descartou atender ao pedido da categoria este ano, agora rompeu de vez e o desfecho será nos tribunais, onde será pedida a ilegalidade da greve. Um ponto é certo em todo este debate: ainda que a professora Rosana continue levando avante a greve, um dia tem que ser encerrada e sairá dela sem conseguir um centavo de aumento. E não terá adiantado nada tanta gritaria. A presidente do SINTEAC apostou tudo no endurecimento e perdeu.
 Babaquice religiosaUm secretário evangélico que acompanhou recentemente o governador Tião Viana a uma festividade num centro de Daime revelou depois a uma colega jornalista, que ficou o tempo todo orando e temendo que viessem lhe oferecer alguma comida, porque a Bíblia proíbe comer com infiéis. A isso se denomina de babaquice religiosa. Depois querem respeito?.
Vai ar confusãoTempo sujeito a chuva e trovoada, entre os donos de cerâmicas, com tempestade à vista.
Fraquinhos de dar dóRecente pesquisa encomendada por um empresário da comunicação mostra que na oposição Márcio Bittar (PSDB) continua o nome de maior aceitação popular, seguido de Tião Bocalon (DEM). Os nomes novos da oposição não chegaram ao teto de 1%, quase um risco na pesquisa.
Não se faz em laboratórioA pesquisa indica que candidatura majoritária não se cria em laboratório, o candidato tem que ter empatia com a população na sua área de atuação. Claro que esta pesquisa não define nada. É o retrato do momento. Falta mais de um ano para a eleição. Serve apenas como referência.
Conseguiu descolarA pesquisa mostra que o prefeito Marcus Alexandre está num patamar confortável, um indício que conseguiu descolar a sua imagem do desgaste do PT. Começa se firmar como um candidato com identidade própria. Sintetizando: pesquisa é uma coisa e eleição é outra.
Prego batido e ponta viradaImportante figura do PMDB me garantiu ontem que o prefeito de Brasiléia, Everaldo Gomes, será candidato à reeleição e descarta a hipótese de vir a apoiar um nome de outro partido. O PMDB joga com a possibilidade de Everaldo conseguir até a eleição recuperar a popularidade.
Montar a tendaO ex-deputado federal Henrique Afonso (PSDB) não quer chegar em Cruzeiro do Sul e simplesmente dizer que é candidato a prefeito. Está transferindo residência para o município, onde ficará fazendo política, montando alianças, num trabalho meticuloso e de longo prazo.
Não contaA princípio, Henrique Afonso não vai contar com os apoios do senador Gladson Cameli (PP) e do prefeito Vagner Sales (PMDB), que já acenaram que buscam outro nome para a disputa da prefeitura de Cruzeiro do Sul.
Candidato dele mesmoO deputado Gehelen Diniz (PP) não conseguiu convencer a oposição de Sena Madureira que é o melhor nome para disputar em candidatura única a prefeitura do município. O PSDB já disse que tem candidata: a ex-prefeita Toinha Vieira. Gehlen, por enquanto, é candidato dele mesmo.
O PEN não é nadaFala-se no PEN como se fosse um partido. O PEN, no Acre, não é nada, existe apenas no nome, não tem um deputado e nem um vereador. É mais uma das muitas siglas de aluguel na praça.
O Sibá é imbatívelA economia brasileira está derretendo e o deputado federal Sibá Machado (PT) declara na imprensa que a economia está sólida. O nosso Sibá é ou não é imbatível nas extravagâncias?.
O que é a política!Depois se reclama dos políticos, mas se esquece que é o voto que os elege. O ex-prefeito de Plácido de Castro, Paulinho (PT), saiu quase de corrido da prefeitura, tal era o seu desgaste no fim do mandato. Pois bem, é candidato a prefeito e ninguém se admire se eleger-se.
Desistiu da idéiaO ex-deputado Chico Viga reviu sua posição e não será mais candidato a vereador de Rio Branco. Decidiu trabalhar para disputar a eleição de deputado estadual em 2018.
Avaliando bemQuem está avaliando bem se sairá a vereador na Capital é o ex-deputado Helder Paiva.
Foi uma jogada práticaMontar o escritório da SEAPROF na Feira Agropecuária para atender os agricultores que precisarem de informações de como tocar projetos foi a grande sacada do governo e do secretário Nil Figueiredo, porque quebra a mesmice de apenas se colocar um simples stand.
Tarefa nada fácilClaro que se fosse ele o candidato a prefeito seria bem mais difícil, mas ainda assim não será fácil para a FPA derrotar o nome a ser apoiado pelo Vagner Sales a prefeito de Cruzeiro do Sul.
Cara do PTNo diretório municipal do PT de Cruzeiro do Sul aventa-se a possibilidade de lançar a prefeito o vereador Neto (PT). É de fato atuante, mas lançar alguém que é a cara do PT, no momento em que o partido não vive um bom astral não sei se será uma boa estratégia política.
Fatos distintosTião Viana ter ganhado nos dois turnos em Cruzeiro do Sul e a eleição municipal são dois fatos completamente distintos. Por um motivo simples: o candidato a prefeito do PT não será o Tião.
Erro primárioEm Cruzeiro do Sul, o PT cometeu um erro primário, o de lançar um nome promissor como o do professor Marcelo Siqueira (PT) a deputado estadual e não ter investido na sua eleição. Tivesse sido eleito, o PT não estaria hoje com dificuldade de achar um candidato no município.
Fora da disputaA tradicional família política Santiago, na eleição de 2018 não deverá ter nenhum candidato. O clã Santiago já teve deputado federal, deputado estadual e vereador de Rio Branco e hoje está fora do parlamento.
Não estava nas contasA inesperada derrota do deputado Élson Santiago na última eleição, que sempre foi um campeão de votos, com uma votação baixa, não estava na conta da família que, deverá dar um tempo na política.
Olho no prbO Piaba, que sempre bate na trave nas suas candidaturas de deputado e vereador, estuda um convite do deputado federal Alan Rick (PRB) para disputar uma vaga na Câmara Municipal de Rio Branco pelo partido. Atualmente é do PMDB.
Não se administra no entusiasmoO prefeito de Assis Brasil, Betinho, é um exemplo de que hoje não se pode mais administrar um município no entusiasmo e sem planejamento. Começou bem a sua gestão e conseguiu afundar. Tem mais de um ano para recuperar, mas neste tempo de crise não será fácil.
Um nome soltoSolange Pascoal é um dos melhores nomes da política de Senador Guiomard, com mais potencial que muitos destes nomes que estão sendo falados para prefeito do município. É um nome a ser avaliado pela FPA, por ser promissor e ter mostrado ter votos.
Temos os nossos cariocasE-mail recebido: “sobre você ter dito que a oposição precisa de um Nepomuceno Carioca para fazer articulação política, eu discordo. O Carioca só olha para o PT. Na oposição, também temos os nossos Cariocas que só olham para o umbigo: Bestene no PP, Flaviano no PMDB, Rocha no PSDB e Bocalon no DEM e etc. Precisamos de alguém que olhe no macro”.
Um contrapontoVou fazer um contraponto ao comentário: há uma diferença, tudo que o Carioca do PT articulou venceu a eleição. E os “Cariocas da oposição” mostraram serem perdedores.
 Estão fechadosNão sei até quando, mas os dirigentes dos seis partidos nanicos que têm se reunido constantemente estão com a idéia fixa de brigarem na FPA contra o PT e o PCdoB indicarem o vice do prefeito Marcus Alexandre. Jogam com o trunfo de juntos representarem 124 mil votos.
Quer matar papai, zoião? Abrahim Farhat, o popular Lhé, dizem quem o conheceu na infância, que ele nasceu brigado com a beleza. Era magrelo, canelas finas, cabelo escorrido e olhos esbugalhados. Por conta disso era alvo das brincadeiras dos colegas na escola que, quando o viam, gritavam em coro: “fui de carro, voltei de avião, quer matar papai, zoião?”. Como não tinha físico para reagir e sempre foi um pacifista, lhe restava ir chorando para se queixar à diretora. Mas, não adiantava nada, o mantra do “quer matar, papai, zoião?”, o perseguiu durante toda a infância.
Luis Carlos Moreira Jorge

Decisão - sindicato educação

Cuida-se de mandado de segurança, com pedido de liminar, impetrado pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado do Acre - SINTEAC, contra ato acoimado ilegal perpetrado pelo Secretário de Educação e Esportes do Estado do Acre, objetivando repelir ameaça de desconto nos vencimentos dos professores em movimento grevista pelos dias de ausência ao trabalho, bem assim obstar outras condutas em retaliação ao exercício regular do direito de greve. Segundo alega, no dia 17.07.2015, a classe dos professores da rede pública estadual de ensino iniciou movimento paredista pela falta de diálogo com o representante do Poder executivo local quanto aos pleitos de reajuste salarial e melhorias de condições de trabalho da categoria. Verbera que, com o aumento da adesão à greve pelo professores temporários e outras categorias de servidores da educação sobrevieram várias ameaças de "corte de ponto" aos faltantes ao trabalho. Assim, como ato de intimidação da autoridade coatora cita o episódio que resultou na transferência imotivada (devolução) do professor Marcelo Rodrigues Dáliva pelo fato de fazer parte do comando da greve. Conclama que a autoridade apontada como coatora vem reiteradamente praticando atos de afronta ao direito regular de greve dos representados, contrariando mandamento consagrado na Constituição Federal, sendo pois aplicável a Lei geral de greve do setor privado (Lei nº 7.783/89) aos servidores públicos, consoante precedente do Supremo Tribunal Federal. Aduz, ainda, que as ameaças ao direito de greve recebem reprovação da Lei, porquanto ausente declaração judicial de ilegalidade da greve em curso. Ressalta a falta de prévio procedimento administrativo para autorizar os descontos dos dias paralisados pelo exercício da greve, fato somente possível com a declaração da ilegalidade da paralização. Noutro ponto denuncia que a autoridade coatora tem promovido transferências/devoluções das unidades escolares nas quais os servidores estão lotados de forma arbitrária e sem motivação idônea, ferindo assim os princípios da legalidade, da proporcionalidade e da razoabilidade. Ao final, pede a concessão da liminar para compelir o impetrado a abster-se de descontar as faltas dos professores em greve ou aplicar penalidades administrativas, sob pena de multa diária de R$ 100.000,00 (cem mil reais), a ser revestida em favor da categoria. No mérito, pleiteia a confirmação da liminar e a garantia do exercício do direito de greve dos professores, nos termos do artigo 37, inciso VII, da Constituição Federal, bem assim determinar à autoridade coatora a abstenção de transferências dos professores em greve, anular a transferência do servidor Marcelo Rodrigues Dávila e a apresentação de todos os servidores da educação, efetivos, temporários e provisórios que sofreram transferência desde a deflagração da greve. Com a inicial vieram os documentos de pp. 33/90 É o relatório. DECIDO. Nos termos do disposto na 7º, inciso III, da Lei 12.016/2009, os requisitos para a concessão da liminar em mandado de segurança consubstanciam-se na existência conjugada do fumus boni iuris e do periculum in mora. Em análise superficial da matéria, se observa que o Supremo Tribunal Federal no MI nº 708/DF decidiu que Lei Geral de Greve dos trabalhadores celetistas, deve ser aplicada, no que couber, também aos servidores públicos civis. Desse modo, o artigo 7º da Lei nº 7.782/89 prevê a suspensão do contrato de trabalho durante o curso da greve, circunstância que desobriga a Administração, em princípio, a efetuar o pagamento pelos dias não trabalhados. Neste sentido, a norma de regência também prevê ressalvas à vedação de rescisão do contrato de trabalho no curso do movimento paredista, consoante infere-se do artigo 7º, parágrafo único do mencionado diploma legal: Parágrafo único. É vedada a rescisão de contrato de trabalho durante a greve, bem como a contratação de trabalhadores substitutos, exceto na ocorrência das hipóteses previstas nos arts. 9º e 14. (...) Art. 9º Durante a greve, o sindicato ou a comissão de negociação, mediante acordo com a entidade patronal ou diretamente com o empregador, manterá em atividade equipes de empregados com o propósito de assegurar os serviços cuja paralisação resultem em prejuízo irreparável, pela deterioração irreversível de bens, máquinas e equipamentos, bem como a manutenção daqueles essenciais à retomada das atividades da empresa quando da cessação do movimento. Art. 14 (...) Parágrafo único. Na vigência de acordo, convenção ou sentença normativa não constitui abuso do exercício do direito de greve a paralisação que: I - tenha por objetivo exigir o cumprimento de cláusula ou condição; II - seja motivada pela superveniência de fatos novo ou acontecimento imprevisto que modifique substancialmente a relação de trabalho. Sob esse prisma é conveniente obter informações acerca da presença de convenção ou acordo coletivo da categoria com a autoridade coatora e do atendimento dos requisitos legais atinentes às regras que excetuam a vedação de rescisão do contrato de trabalho, bem assim se foram observados os quantitativos mínimos de professores em atividade para dar continuidade do serviço público, de modo a amparar o interesse público no remanejamento de pessoal nas unidades escolares. Esse entendimento encontra guarida na jurisprudência do Superior Tribunal de Justiça. Confira-se: MANDADO DE SEGURANÇA. SERVIDOR PÚBLICO. GREVE. REMUNERAÇÃO. DESCONTO. POSSIBILIDADE. ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA. ATO DISCRICIONÁRIO. ORDEM DENEGADA. I - O c. Supremo Tribunal Federal decidiu que a Lei n.º 7.783/89, que dispõe sobre o exercício do direito de greve, deve ser aplicada, no que couber, também aos servidores públicos civis (MI n.º 708/DF, Tribunal Pleno, Rel. Min. Gilmar Mendes, DJe de 31/10/2008). II - Desse modo, é de ser compreendido que a deflagração do movimento grevista suspende, no setor público, o vínculo funcional e, por conseguinte, desobriga o Poder Público do pagamento referente aos dias não trabalhados. Precedentes do c. STF, deste eg. STJ e do c. CNJ (STF: AI 824949 AgR, 2ª Turma, Rel. Min. Ricardo Lewandowski, DJe de 6/9/2011; RE 551549 AgR, 2ª Turma, Rel. Min. Ellen Gracie, DJe de 13/6/2011; AI 795300 AgR, 2ª Turma, Rel. Min. Gilmar Mendes, DJe de 20/5/2011; RE 399338 AgR, 1ª Turma, Rel. Min. Cármen Lúcia, DJe de 24/2/2011. STJ: MS 15.272/DF, 1ª Seção, Rel. Min. Eliana Calmon, DJe de 7/2/2011; AgRg na Pet 8.050/RS, 1ª Seção, Rel. Min. Castro Meira, DJe de 25/2/2011; AgRg no AREsp 5.351/SP, 1ª Turma, Rel. Min. Benedito Gonçalves, DJe de 29/6/2011. CNJ: PP 0000098-92.2012.2.00.0000, Plenário, Relator Conselheiro Gilberto Valente Martins, julgado em 10/4/2012; PP 0000096-25.2012.2.00.0000, Plenário, Relator Conselheiro Gilberto Valente Martins, julgado em 10/4/2012; PP 0000136-07.2012.2.00.0000, Plenário, Relator Conselheiro Gilberto Valente Martins, julgado em 10/4/2012). III - A existência de acordo, convenção coletiva, laudo arbitral ou decisão judicial regulando as relações obrigacionais decorrentes do movimento paredista pode prever a compensação dos dias de greve (ex vi do art. 7º, in fine, da Lei nº 7.783/89) IV - Todavia, à míngua dessas tratativas, não há direito líquido e certo dos servidores sindicalizados a ser tutelado na via mandamental, já que, nesses casos, deve prevalecer o poder discricionário da Administração, a quem cabe definir pelo desconto, compensação ou outras maneiras de administrar o conflito, sem que isso implique qualquer ofensa aos princípios da proporcionalidade ou razoabilidade. Ordem denegada. (MS 17.405/DF , Rel. Ministro FELIX FISCHER, CORTE ESPECIAL, julgado em 23/04/2012, DJe 09/05/2012) Assim considerado, à míngua de elementos robustos acerca da violação ao exercício regular do direito de greve, relativamente ao atendimento das regras do artigo 7º e seu parágrafo único da Lei de greve, não se vislumbra, nessa fase inicial do feito, razões para concessão da liminar. Posto isto, INDEFIRO a liminar. Em tempo, notifique-se a autoridade coatora para prestar informações, no prazo de 10 (dez) dias. Intime-se o representante judicial da pessoa jurídica interessada para, querendo, apresentar defesa, no mesmo prazo, ou ingressar no feito. Ao depois, remetam-se os autos à Procuradoria Geral de Justiça, para que se manifeste no prazo legal. Proceda-se à distribuição no âmbito do Pleno Jurisdicional desta Corte, haja vista se tratar de decisão exarada em regime de plantão. Intime-se.

27 de julho de 2015

TJ nega Mandado de Segurança em favor dos professores em greve

O Mandado de Segurança impetrado pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Acre (Sinteac) em que pleiteava a garantia do exercício do direito de greve sem cortes no ponto dos grevistas e ainda a suspensão do salários foi indeferido (negado) pelo Plantão Judiciário, sob a relatoria da Desembargadora Regina Ferrari.
Na decisão da relatora “Assim considerando, à míngua de elementos robustosacreca da violação ao exercício regular do direito de greve, relativamente ao atendimento das regras do artigo 7º e seu parágrafo único da Lei da greve, não se vislumbra, nessa fase inicial do feito, razões para concessão da liminar. Por isso, indefiro a liminar”, decidiu.
Da redação ac24horas

PREFEITURA DE TARAUACÁ RECUPERA RUA JOÃO DE PAIVA



Prefeito Rodrigo Damasceno acompanhou a execução dos serviços e garantiu continuidade da recuperação do bairro


O prefeito Rodrigo Damasceno visitou nesta segunda-feira, 27, os serviços de recuperação da Rua João de Paiva, no bairro Senador Pompeu/Praia. Ouvindo os moradores e explicando os serviços de benfeitorias no bairro, além de conversar com os operários, o chefe do executivo municipal ressaltou que o bairro da Praia ficou completamente alagado durante as grandes cheias dos Rios Tarauacá e Murú, mas tão logo as águas baixaram a Prefeitura levou uma grande ação de limpeza e recuperação viária, através da Secretaria Municipal de Obras que aproveitou, durante o inverno, as poucas horas de sol forte para garantir trafegabilidade mínima nas ruas. Com o verão, a Prefeitura está recuperando as vias estruturantes da cidade, melhorando não apenas a acessibilidade como a autoestima dos moradores das zonas afetadas pelas cheias dos rios Tarauacá e Murú, incluindo a Praia.

As intervenções atualmente ocorrem na cidade inteira e incluem a pavimentação e recuperação de ruas, a terraplanagem, calçadas, ampliação da rede de água, além de iluminação, construção de quadras de grama sintética, quadras poliesportivas cobertas, biblioteca, unidades de saúde, e praça da juventude.

Na praia os moradores e as lideranças tiveram a certeza da continuidade dos serviços nas ruas onde ainda não tinha sido possível realizar a intervenção necessária. “Por isso é importante esta visita do prefeito. A gente tem confiança de que o serviço vai acontecer”, disse o morador ao cumprimentar o prefeito Rodrigo Damasceno.

Assecom Tarauacá

MENINA DE 12 ANOS QUER SE CASAR COM PAI QUE A ENGRAVIDOU APÓS ABUSO


Uma menina, de 12 anos, cuja identidade não foi divulgada, surpreendeu magistrados de uma corte no Uruguai, na última quarta-feira, ao expressar o seu desejo de se casar com o própria pai, de 41 anos, que a engravidou após um caso de abuso sexual. A vítima, que recusou a opção de interromper a gravidez, hoje está com sete meses de gestação. Seu agressor, cujo nome também é mantido em sigilo, está preso. As informações são dos sites “Diario La Republica” e “El País”.
“Eu quero me casar ainda que a lei me proíba”, disse a menina, que acrescentou: “Quero ter meu bebê. Já até tenho roupinhas. Não importa que eu seja jovem”.
Segundo a imprensa uruguaia, a menor, que sofre de um leve retardo psicológico, engravidou aos 11 anos. O caso só foi descoberto em abril, quando ela já estava com 14 semanas de gestação. Autoridades concederam à vítima o direito ao aborto, mas ela recusou.
O caso levantou polêmica no país. Na época, em uma entrevista com um psicólogo, a menina afirmou que ela procurou pela gravidez. A mãe (da vítima) afirmou que concordava com o aborto. Porém, os responsáveis pelo Ministério da Saúde Pública afirmaram que não poderiam obrigar a garota a interromper a gravidez, mesmo com a previsão dos médicos de que continuar a gestação poderia lhe causar problemas de saúde.
“A menor (estuprada e grávida) não está consciente de sua atual situação. Seu único interesse é preservar o relacionamento (com o abusador), que se dá pelo seu baixo nível intelectual e transtornos de conduta e impulsividade”, esclareceu o psicólogo em seu parecer sobre o caso. “A menor se encontra em uma situação de extrema vulnerabilidade emocional e existencial”.
O caso da menina, cuja família é de baixa renda, está sendo acompanhado pelas autoridades uruguaias, que os tem ajudado. Saudável, ela deve ter o bebê dentro do prazo previsto pelos médicos. O pai dela segue preso. Pela lei, ela não pode se casar com ele.
Fonte:www.ac24horas.com

SEBASTIÃO VIANA RESOLVE CORTAR O PONTO DE PROFESSORES EM GREVE


O secretário de Educação do Estado, Marcos Brandão, anunciou na manhã desta segunda-feira, 27, em coletiva na Casa Rosada, que a partir de agora os professores que continuarem em greve terão seus salários cortados.
Brandão disse ainda que em todo momento o governo buscou dialogar com a categoria, ao contrário do que diz o comando da greve, que reclama da falta de diálogo.
O secretário informou ainda que a decisão foi tomada por “via legal”, apesar da greve não ter sido declarada ilegal pela Justiça, como tenta fazer parecer o governo.
“Nós decidimos por via legal que a partir de agora a Secretária de Educação estará suspendendo os vencimentos dos professores em greve. Nós lembramos que em todos os momentos nós buscamos o diálogo para não chegar a esse ponto.”
O secretário ainda acrescentou que “a greve é legítima, mas também é legítimo pensar que quem trabalha recebe e quem não trabalha não recebe”.

Ao comentar sobre a manifestação dos professores, ontem na cavalgada, Brandão considerou o ato desrespeitoso e disse ainda que a greve passou a ser politizada.
Ac24horas

PSDB FECHA COM SOCORRO NERI EM RIO BRANCO E HENRIQUE AFONSO EM CRUZEIRO DO SUL



Socorro será candidata do PSDB em Rio Branco e Henrique Afonso em Cruzeiro
As executivas municipal e estadual do PSDB se reuniram na noite desta sexta-feira (24) e fecharam questão em torno das candidaturas às prefeituras das duas principais cidades do Estado. Em Rio Branco, o nome dos tucanos será o da professora Socorro Neri, da Universidade Federal do Acre (Ufac). Já no segundo maior colégio eleitoral, Cruzeiro do Sul, o partido apostará no ex-deputado federal Henrique Afonso.
O nome de Socorro Neri foi consenso dentro da cúpula do PSDB já que não havia outros em disputa. Os tucanos apostam na professora por ser uma figura nova na política para a grande maioria do eleitorado e ser qualificada para os debates eleitores nas eleições de 2016. Para analistas, esta qualificação tem sido a chave para assegurar as sucessivas vitórias petistas no Acre.
Ainda não se sabe se a oposição terá candidatura única para enfrentar o prefeito Marcus Alexandre (PT) em sua tentativa de reeleição. O PMDB sinaliza bancar a candidatura da deputada estadual Eliane Sinhasique.
A um ano para as convenções partidárias, ainda não se sabe como PP e PSD também se comportarão. Até o momento as duas legendas ainda não apresentaram possíveis candidatos na capital. Em 2012 os progressistas fecharam chapa com o PSDB, indicando o vice do então candidato Tião Bocalom.
Assim como há mais dúvidas do que certezas na capital, em Cruzeiro do Sul a oposição enfrenta a mesma incógnita. O prefeito Vagner Sales (PMDB) trabalha para fazer seu sucessor e manter algum de seus afilhados na prefeitura. Os tucanos querem apostar no critério de viabilidade para que o grupo tenha candidatura única.
“Se o nome for o do Henrique por que o PMDB não pode retribuir o apoio?”, indaga um membro da executiva do PSDB. A legenda trabalha com as chances de uma dobradinha entre Henrique Afonso e Ilderley Cordeiro (PR), duas lideranças de expressão na região. Os tucanos afirmam que não vão impor o nome de Afonso, mas trabalharão pela unidade junto com o PR de Cordeiro.

Contilnet

Chinesa morre em acidente em escada rolante, mas salva filho

Placa no fim da escada afundou e mulher caiu em buraco em Hubei.
Ela conseguiu empurrar criança de 2 anos; imagens são fortes.

Da France Presse
Centenas de milhares de chineses reagiam nesta segunda-feira (27) com emoção após o acidente com uma mulher que, antes de morrer presa pelo mecanismo de uma escada rolante, utilizou suas últimas forças para salvar seu filho pequeno.
A cena, chocante, foi gravada no sábado (25) por uma câmera de vigilância de um shopping de Jingzhou, província central de Hubei.
As imagens mostram a mulher, de 30 anos, subindo na escada rolante.
Ao chegar ao andar superior e segurando o filho, o alçapão da escada rolante se abre e a mulher repentinamente começa a afundar, sendo sugada pelo mecanismo.
Duas funcionárias do shopping correm para ajudar a mulher, que já está com metade do corpo presa, mas não conseguem impedir que ela seja arrastada pelo mecanismo.
Em um último gesto desesperado, a mulher consegue afastar do buraco seu filho, que uma das funcionárias segura.
O corpo sem vida da vítima foi retirado da maquinaria horas depois.
O acidente era destaque em vários sites chineses.
Mais de meio milhão de chineses expressaram sua emoção no Sina Weibo, site de microblogs, e prestavam homenagem à mulher.
"Exemplo supremo do instinto materno", escreveu um internauta.

CAIXA LIBERA R$ 4 BI EM CRÉDITO PARA LINHA PRÓ-COTISTA


A linha de crédito financia até 85% de imóveis avaliados
em até R$ 400 mil pelo prazo máximo de 360 meses

A Caixa Econômica Federal disponibilizou R$ 4 bilhões para a linha de financiamento imobiliário pró-cotista, com as novas condições definidas pelo Conselho Curador do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) em maio deste ano.

A linha de crédito financia até 85% de imóveis de até R$ 400 mil, pelo prazo máximo de 360 meses. As taxas de juros efetivas variam entre 7,85% a.a e 8,85% a.a.

Para contratar nessa modalidade, o proponente não pode ser proprietário de imóvel no município onde reside ou trabalha, e nem nos municípios vizinhos e integrantes da mesma região metropolitana. Além disso, é preciso ter trabalhado 36 meses, consecutivos ou não, sob regime do FGTS. Caso o cliente não possua contrato de trabalho ativo, deve possuir saldo em conta vinculada do FGTS correspondente a, no mínimo, 10% do valor do imóvel.

Desde o início do ano, a CAIXA contratou R$ 1,35 bilhão destinado a clientes que procuraram a linha pró-cotista.

Pró-Cotista:
A linha destina recursos financeiros para a concessão de financiamentos de imóveis residenciais situados em áreas urbanas, exclusivamente para trabalhador titular de conta vinculada do FGTS, observadas as condições do Sistema Financeiro da Habitação (SFH) e de utilização do FGTS para a aquisição de moradia própria.

24/07/2015
RE Comunicação e Marketing/RB

Professores em greve fecham a Via Chico Mendes durante cavalgada; confira o vídeo



Os professores da rede estadual de educação, que estão em greve há quase 40 dias por melhores salários e condições de trabalho, protestaram na manhã deste domingo (26) na Via Chico Mendes, durante a passagem da Cavalgada 2015 da Feira Agropecuária do Acre (Expoacre). O governador Tião Viana não participou do evento para evitar os manifestantes.

Portando faixas e cartazes, os professores se aglomeraram na altura do Posto Triângulo e chegaram a interromper o tráfego na via por alguns minutos, impedindo a passagem de animais e das comitivas.

professorescavalgada
Professores em greve fecham Via Chico Mendes durante cavalgada/Foto: ContilNet
O diretor-geral do Detran, Gemil Salim de Abreu Júnior, dialogou com os manifestantes e conseguiu  convencê-los a liberar o trânsito. "Estamos aqui com uma equipe de 30 pessoas e conversamos com os organizadores da manifestação. Respeitando o direito deles, pedimos que fosse liberada a passagem. A manifestação continua, mas a cavalgada vai passar”, afirmou.
A professora grevista Almira da Silva lamentou que o governador tenha evitado os manifestantes. Ela disse que é necessário mais sensibilidade por parte do governo estadual com a causa dos trabalhadores em educação que estão com os salários defasados. "Não estamos aqui para atrapalhar, mas para defender nossos direitos. É absurda a forma como tratam a educação no Acre", acrescentou.
 professorescavalgada4
Decepcionada com a forma como o governo estadual trata os grevistas, a professora Maria Adelina pedia respeito aos trabalhadores. “Dói pensar que votei no PT no tempo que acreditava que o partido defendia o trabalhador. Votei e me arrependo, pois hoje nem greve eles querem que exista", concluiu.
 Gina Menezes, Da ContilNet Notícias

O PT é a grande vítima, diz Jorge Viana sobre envolvimento do partido com corrupção


Senador lembra que a última eleição, de 2014, custou oficialmente R$ 4,9 bilhões, valor superior às eleições nos EUA, o país mais rico do mundo

O senador Jorge Viana (PT), vice-presidente do Senado, afirma que o PT é vítima e foi sugado pelo atual sistema político brasileiro de financiamento empresarial das campanhas eleitorais que resultam em relações de corrupção entre homens públicos e setor privado.
“Todos os partidos entraram nisso. O PT agora foi a grande vítima", disse Viana

Em entrevista exclusiva à ContilNet, o petista disse que “este modelo vem funcionando desde a redemocratização após o fim do regime militar (1964-1985) e envolveu a todos os partidos do País”. Viana diz esperar que o PT não pague sozinho pelo o que vem acontecendo, segundo ele, um “justiçamento”, enquanto as outras legendas não sejam punidas. 

“Todos os partidos entraram nisso. O PT agora foi a grande vítima porque está no governo. Mas este episódio [escândalos de corrupção] existia desde [o governo] Fernando Henrique”, afirma Jorge Viana. “Um empresário preso diz: eu doei R$ 24 milhões para o Aécio Neves, e doei R$ 14 milhões para a Dilma. Os 14 da Dilma são dinheiro sujo e os 24 milhões do Aécio são tidos como dinheiro limpo.”

Defensor do fim da injeção de recursos de empresas nas disputas eleitorais, o parlamentar afirma que o modelo do financiamento privado está falido.

“O sistema político brasileiro de financiamento de campanha faliu, está com data de validade vencida, e o processo de corrupção que se vê é muito decorrência do que se instalou nos últimos 20 anos, que veio junto com a redemocratização”, analisa ele.

Para o petista, mostrou-se inviável o uso de dinheiro privado para bancar partidos e candidatos. “No Brasil, as campanhas ficaram caríssimas. A última, de 2014, custou oficialmente R$ 4,9 bilhões. Isso é mais caro do que as eleições nos Estados Unidos, o país mais rico do mundo.”

Fábio Pontes, Da ContilNet Notícias 26/07/2015 21:32 Atualizado às 25/07/2015 11:35

26 de julho de 2015

Grande jogo de futebol entre equipes indígenas


Aconteceu neste domingo (27) um jogo de futebol indígena entre  a equipe do caucho e a equipe do Biracir. O jogo ficou 2 X 2 na partida normal e a decisão foi para os pênaltis, onde a equipe do Caucho foi Campeão.
Muito legal, o estadio Naborzão ficou lotado com uma animação total dos torcedores de ambos os lados.

Todo mundo está feliz de dizer que a culpada pela corrupção é a Dilma, diz Marina Silva

Todo mundo está feliz de dizer que a culpada pela corrupção é a Dilma, diz Marina Silva

A ex-candidata presidencial Marina Silva criticou, na noite desta quinta-feira, 23, a postura da sociedade brasileira de culpar a presidente Dilma Rousseff pelas mazelas de corrupção no Brasil e discursou sobre a importância de a sociedade sair da posição de “espectadora da democracia” para passar a autora do processo democrático. “Aqui no Brasil está todo mundo feliz de dizer que a culpada pela corrupção é a Dilma. Quando a corrupção virar um problema nosso, criaremos instituições para coibi-la”, disse Marina, defendendo que as pessoas tomem responsabilidade na política.

“Não é sustentável acharmos que a corrupção é o problema de uma pessoa, de um grupo ou de um partido”, prosseguiu a ex-candidata ao citar outros políticos que viram alvos de argumentações simplistas como culpados pela existência de corrupção no País, como os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e José Sarney (PMDB).

Marina argumentou que o Brasil só saiu da ditadura quando ela virou um problema de toda a sociedade e não apenas dos militares. “Enquanto a ditadura era um problema apenas dos militares, a coisa era feia.”

Internet Marina, atualmente ainda filiada ao PSB, participa de um evento sobre novas tecnologias e internet, que discute como novas ferramentas podem permitir um envolvimento maior da população. Ela avaliou que a internet pode permitir um envolvimento mais direto com a política, no que classifica de “democracia prospectiva”. Essa maneira de interagir, no seu entender, é uma forma de responder à crise civilizatória por que passa o Brasil e o mundo, em que cidadãos tem autonomia para se comunicar e pensar projetos. “A internet possibilita a bilhões de seres humanos entrarem em contato direto um com os outros, de forma que possam prospectar formas de ampliar a democracia”, afirmou.

Líder do projeto de um novo partido, a Rede Sustentabilidade, Marina disse que a legenda que tenta criar é uma iniciativa no Brasil, como existem outras no mundo, de “democratizar a democracia”, mudando a relação da sociedade com a representação. A ex-candidata discursou sobre sua militância para que a sociedade assuma papel de protagonista e não de espectadora da política. “Esse mundo em crise não terá resposta se for para imaginar que os políticos ou empresários vão fazer as mudanças pela sociedade”, afirmou. Ela também defendeu o que chama de “ativismo autoral” para substituir o que classifica como “autorismo dirigido”, organizado por grandes corporações, igrejas ou sindicatos.

A ex-ministra ainda afirmou que, neste momento, as experiências horizontais de política, que se aproximam de instrumentos de democracia direta, são tentativas “de transição” e que, por ora, não substituem a democracia direta. Marina disse que não pode prever o futuro, mas que hoje acredita que esse modelo pode ser usado junto com a democracia representativa, até como forma de melhorá-la.

“A Rede assim como partidos sendo criados hoje, mundo a fora, a gente não pode ter a pretensão de já sermos a resposta. Nesse momento, as tentativas são de atualizar a política. Não queremos negar a democracia representativa, mas trazer o aporte da democracia direta. Isso é perfeitamente possível, está todo mundo correndo atrás de como fazer isso”, disse.

O evento que Marina participa discute ferramentas digitais para ampliar as possibilidades de democratizar a representação política, coordenado pela organização Eu Voto. Além da ex-senadora, participa da exposição o argentino Santiago Siri, cofundador do partido de la Red.

Siri relatou a experiência do partido de la Red, na Argentina. A legenda, que foi oficializada em 2013, com atuação em Buenos Aires, propôs uma espécie de projeto piloto de democracia no Legislativo municipal da capital argentina. O partido usa um software livre, chamado Democracia OS, em que votações de projetos de lei são discutidos com eleitores. Os parlamentares da legenda se comprometem em votar pela decisão tomada através do software.
Fonte: Estadão

25 de julho de 2015

BR 364: ACIDENTE FATAL FAZ MAIS TRÊS VITIMAS

Não se sabe ainda os motivos que levaram os dois veículos a colidirem frontalmente, levando ao total três vítimas do veículo Prisma a óbito.
ARIQUEMES - O terrível acidente aconteceu por volta das 17h00m desta sexta-feira, 24/07, na BR-364 sentido Porto Velho, a aproximadamente 50 km do município de Ariquemes, próximo ao restaurante A Fazendinha, onde envolveu um veículo ambulância da FHEMERON que trafegava de Ariquemes sentido Porto Velho e um Chevrolet Prisma de cor branco que vinha em sentido contrário.
Não se sabe ainda os motivos que levaram os dois veículos a colidirem frontalmente, levando ao total três vítimas do veículo Prisma a óbito.
Equipes de Socorro do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência – SAMU e Corpo de Bombeiros foram acionadas e estiveram no local, mas nada puderam fazer.
Aparecida Vicente Paiva, 41 anos e Moacir Longhi, 47 anos não resistiram aos ferimentos causados pelo violento impacto e vieram a óbito ainda no local. Maria Fernanda Cordeiro Paiva, 6 anos ainda foi socorrida com vida ao Hospital Regional de Ariquemes, mas também não resistiu aos ferimentos e faleceu.



















NOTÍCIAS RELACIONADAS

Fonte: ARIQUEMES190
- See more at: http://www.newsrondonia.com.br/noticias/br+364+acidente+fatal+faz+mais+tres+vitimas/60234#sthash.iseuXX2k.Gb65kCjE.dpuf

Muri Rodrigues usa shortinho cavado para malhar


Muri Rodrigues (Foto: Divulgação)Muri Rodrigues (Foto: Divulgação)
Muri Rodrigues (Foto: Divulgação)Muri Rodrigues (Foto: Divulgação)
Muri Rodrigues (Foto: Divulgação)Muri Rodrigues (Foto: Divulgação)
Muri Rodrigues (Foto: Reprodução/Instagram)Muri Rodrigues (Foto: Reprodução/Instagram)

Idade mínima para se aposentar vai subir no mundo; veja as mudanças


BRASIL ACABA DE ADOTAR MODELO QUE ATRASA A APOSENTADORIA GRADUALMENTE.
REGRA FOI INSPIRADA NA EUROPA PARA ACOMPANHAR EXPECTATIVA DE VIDA.

Taís LaportaDo G1, em São Paulo
Aposentados esperam para receber o benefício na ilha de creta, na Grécia, no dia 21 de julho (Foto: REUTERS/Stefanos Rapanis)
O aumento da idade mínima para se aposentar veio para ficar não só no Brasil, mas em boa parte dos países onde morre-se cada vez mais tarde. Nas reformas do sistema de aposentadorias, o mundo desenvolvido está abandonando antigas fórmulas para acompanhar o avanço da expectativa de vida.
No Brasil, o cálculo progressivo da fórmula 85/95 pode sofrer novas mudanças em alguns anos para corrigir, mais uma vez, a distorção gerada pelo envelhecimento da população, que ao subiraumenta o déficit da Previdência, prevê o especialista em longevidade da Mongeral Aegon, Andrea Levy.
“Nosso modelo ainda permite aposentar-se com 60 anos, enquanto os europeus já trabalham com uma faixa entre 65 e 69 anos para pedir o benefício”, diz o especialista.
Para Levy, a tendência é a expectativa de vida do brasileiro se aproxime dos países europeus, aumentando a necessidade de retardar a idade mínima da aposentadoria.
A distorção nas contas da Previdência ocorre porque, quanto mais tempo o brasileiro vive, maior o período em que ele recebe o benefício em relação ao tempo de contribuição, os cofres do INSS. “A conta não está mais fechando”, comenta Levy.
Entre 1980 e 2013, a expectativa de vida ao nascer no Brasil passou de 62,5 anos para 74,9 anos, um aumento de 12,4 anos, segundo os últimos dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 

Fórmula 85/95
A nova fórmula para se aposentar no Brasil– que adota o cálculo progressivo – é um modelo parecido com o adotado recentemente por países europeus. É uma opção ao fator previdenciário, que paga um benefício menor para quem escolher se aposentar mais cedo.

O cálculo permite receber a aposentadoria integral quando a soma da idade e o tempo de contribuição for 85, para mulheres, e 95, para homens. O tempo mínimo de contribuição para elas é de 30 anos e, para eles, de 35 anos.
O governo adotou um cálculo progressivo para atrasar o recebimento do benefício ao longo do tempo. Entre 2017 e 2021, a soma vai exigir 1 ponto a mais em diferentes datas, tornando a aposentadoria mais tardia. Para o especialista da Mongeral Aegon, a tendência é que essa fórmula seja revista.

Emergentes preparam-se mais para aposentadoria
A preocupação em planejar a aposentadoria – incluindo previdência complementar e poupança – é maior em países emergentes como o Brasil, Índia e China do que em economias avançadas. Um dos motivos é que a renda subiu rapidamente nestes países nas últimas décadas, concluiu o estudo Aegon Retirement Readiness Report 2015, feito pelo Centro de Longevidade e Aposentadoria da Aegon.

“A população desses países também se beneficia de altas taxas de juros, que elevam o valor de suas aplicações e criam um senso de prevenção”, diz o levantamento. “Isso é comum em todos os países que formam o BRIC, incluindo Índia, Brasil e China”. O estudo ressalva, no entanto, que o Brasil teve uma pequena queda no índice que mede a prevenção, “em meio a uma combinação de baixo crescimento econômico e inflação alta”.
O relatório também mostra que, em países como Brasil, Estados Unidos, Alemanha e Índia, a população confia mais no governo como fonte principal de renda para o futuro do que em meios alternativos como a previdência privada, na ausência de um planejamento para a aposentadoria.
Os brasileiros acreditam que 44% de sua aposentadoria deve vir do INSS, enquanto outros 26% de planos de previdência e 30% de poupança pessoal. Na Espanha, a população espera que 63% do benefício seja bancado pelo governo, ao passo que a Índia tem a menor expectativa de que os recursos saiam da Previdência Social: apenas 24%. Os indianos acreditam que quase metade (47%) dos recursos deve vir da poupança particular.
Idosos foram fila para receber a aposentadoria em Thessaloniki, na Grécia (Foto: REUTERS/Alexandros Avramidis)